Com aparelhos baratos, Positivo quer a classe C

Executivo da empresa diz que brasileiro valoriza mais recursos

iG Minas Gerais |

São Paulo. “Com muita coragem”. É assim que o presidente da Positivo, Helio Rotenberg, define a maneira com que sua empresa enfrenta o disputado mercado de smartphones do Brasil. Considerando que as vendas de aparelhos devem crescer menos em 2015, a rivalidade de marcas fortes como Samsung e Motorola e a chegada de novos concorrentes, como Asus e Xiaomi, a fabricante baseada em Curitiba se encontra em um campo de batalha extremamente hostil.

“A gente é muito pequeninho, nossa fatia de mercado é de 1,5% em celulares”, diz o executivo. “No ano passado, vendemos apenas 550 mil aparelhos”.

A empresa anunciou nesta semana quatro novos aparelhos para o seu portfólio, voltados para a classe média. O destaque é o smartphone Positivo Octa X800, apresentado como o primeiro aparelho do país a vir com um processador de oito núcleos, o que em tese permite maior rapidez nas operações.

Custando entre R$ 899 e R$ 949, o aparelho traz especificações normalmente encontradas em modelos mais caros, como espessura ultrafina (7,9 milímetros), câmera frontal de 5 megapixels e tela de 5 polegadas.

De acordo com Rotenberg, os produtos foram desenvolvidos a partir da seguinte linha de pensamento: replicar no celular as características que fizeram da marca um nome estabelecido no segmento dos PCs. “Nosso market share de 17% é resultado de anos estudando profundamente a classe média brasileira, tentando entender hábitos e o que valorizam no produto. Procuramos fazer o mesmo com o celular”.

Por classe média, Rotenberg entende a classe C e B, segundo ele, os compradores tradicionais dos produtos da empresa. Entre os atributos que esses consumidores valorizariam estão tela grande, desempenho e uma boa câmera para selfies. O custo-benefício continua fundamental, mas hoje esse consumidor também já se dispõe a gastar um pouco mais (“muitos já querem pagar R$ 700 e R$ 800”) em um aparelho que traga mais e melhores recursos.

Flash

Portfólio. Os outros três aparelhos da nova linha da Positivo são o X400, por R$ 529, o phablet (um celular com tela maior, no caso de 5,5 polegadas) S550, por R$ 549, e o P30, por R$ 169.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave