Abaixo-assinado contra 'bolsa esposa' tem 135 mil assinaturas

A medida foi aprovada na quarta (25) junto ao reajuste de outras verbas à disposição dos deputados, que totalizam um impacto de R$ 150,3 milhões por ano

iG Minas Gerais | Folhapress |

Um abaixo-assinado organizado na internet contra a possibilidade de deputados federais usarem recursos do "cotão" para pagar passagens aéreas aos maridos e mulheres já possui cerca de 135 mil assinaturas.

A medida foi aprovada na quarta (25) junto ao reajuste de outras verbas à disposição dos deputados, que totalizam um impacto de R$ 150,3 milhões por ano.

O abaixo-assinado foi organizado pelo site Avaaz, de petições online. O texto da petição chama de "abuso" o benefício e diz que os salários dos deputados já são suficientes para pagar as passagens aéreas dos cônjuges.

"Se agirmos rápido e fizermos barulho contra esta medida, podemos envergonhar os deputados e fazê-los reverter a decisão, garantindo que nosso dinheiro vá para hospitais ou escolas. Alguns deputados já se pronunciaram contra o aumento -isso significa que podemos vencer!", diz o texto do abaixo-assinado.

A medida não foi unânime. Bancadas partidárias também protestaram, e PSOL, PPS e PSDB garantem que não usarão o benefício.

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), porém, defendeu a medida argumentando que 80% dos deputados não deverão usar o benefício, mas que servirá para parlamentares idosos que precisam de seus cônjuges para ajudar na locomoção.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave