Alckmin evita polêmica e diz que decisão de apoiar multa cabe à Câmara

O governador disse que a multa não visa a arrecadação, mas o estímulo para a economia

iG Minas Gerais | Folhapress |

Para Alckmin, redução da pressão da água é medida de
Para Alckmin, redução da pressão da água é medida de "razoabilidade"

 Durante evento em Pindamonhangaba (a 156 km de São Paulo), sua cidade natal, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), evitou fazer críticas ao recuo da bancada petista na Câmara Municipal, que desistiu de apoiar o projeto que institui multa de R$ 1.000 para quem desperdiçar água.

"Essa é uma questão do município, da Câmara Municipal", afirmou Alckmin na tarde dessa sexta-feira (27).

O governador disse que a multa não visa a arrecadação, mas o estímulo para a economia. "A população está dando um exemplo de participação. Se todo mundo economizar, evitar o desperdício, usar racionalmente a água, vamos atravessar o período seco sem necessidade de rodízio", disse.

"Estamos indo bem [em relação à crise] porque os reservatórios estão subindo e as obras estão estritamente dentro do cronograma", completou.

Para parlamentares da base aliada do prefeito Fernando Haddad (PT), com a multa, cuja fiscalização e aplicação caberiam à prefeitura, a grave crise hídrica poderia afetar a imagem do prefeito, pré-candidato à reeleição no próximo ano.

O projeto em tramitação na Câmara Municipal da capital paulista prevê multa para flagrantes de desperdício, como lavar a calçada com água tratada. O texto é de autoria de vereadores, mas somente entrou na pauta de votação após pedido do governo para que prefeituras da Grande São Paulo colaborassem na caça aos "gastões" de água.

O projeto, antes de seguir para sanção ou veto de Haddad, precisa ser aprovado em dois turnos na Câmara. São necessários 28 votos dos 55 vereadores. A oposição é composta por 14 parlamentares.

EVENTOS

O governador cumpriu agendas positivas no Vale do Paraíba nesta sexta-feira.

Em Taubaté, entregou leitos no Hospital Universitário da cidade e assinou repasse de verbas para Apaes (Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais) da região.

Já em Pindamonhangaba, inaugurou as obras de duplicação da avenida Manoel César Ribeiro. Ainda na região, em Potim, entregou 38 veículos para a Polícia Civil do Vale do Paraíba e do litoral norte.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave