Lula é um "agitador de rua", diz Clube Militar

Para os militares, Lula exagerou ao reclamar das manifestações contra a presidente Dilma Rousseff

iG Minas Gerais | Folhapress |

Lula diz que futuro da oposição é abstrato e reclama de
Lula diz que futuro da oposição é abstrato e reclama de "sacanagem" de TV

As declarações do ex-presidente Lula durante ato em favor da Petrobras, na terça (24), causaram revolta à direção do Clube Militar. A entidade -formada, em sua maioria, por oficiais da reserva do Exército- divulgou uma nota, em sua página criticando o ex-presidente.

Para os militares, Lula exagerou ao reclamar das manifestações contra a presidente Dilma Rousseff. A nota ainda critica as palavras do ex-presidente quando ele cita um "exército" que iria para as ruas sobre o comando de João Pedro Stédile, do MST (Movimento dos Sem-terra).

"Esta postura incitadora de discórdia não pode ser de quem se considera estadista, mas sim de um agitador de rua qualquer. É inadmissível um ex-presidente da República pregar, abertamente, a cizânia na nação. Não cabem arrebatamentos típicos de líder sindical que ataca patrões na busca de objetivos classistas", informou a nota no site da instituição.

Para o presidente do Clube Militar, o general Gilberto Pimentel, o ex-presidente Lula tenta se antecipar à prováveis denúncias de corrupção que possam ainda surgir no processo da Lava Jato, que apura irregularidades praticadas na Petrobras.

"O Clube Militar repudia, veementemente, a infeliz colocação desse senhor, pois neste país sempre houve e sempre haverá somente um exército, o Exército Brasileiro, o Exército de Caxias, que sempre nos defendeu em todas as situações de perigo, externas ou internas", disse Pimentel.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave