Nova Lima recebe Brasil Enduro Series pela primeira vez

Competição mistura downhill com cross country e estreia em Minas Gerais com presença de chileno, além do atual campeão

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Trilhas de Nova Lima prometem exigir bastante dos competidores
Divulgação
Trilhas de Nova Lima prometem exigir bastante dos competidores

Mesmo sendo uma das referências do ciclismo nacional, Minas Gerais receberá, pela primeira vez, uma etapa do Brasil Enduro Series, competição que mistura duas vertentes do moutain bike, o cross country e o downhill. Nova Lima será a sede da primeira etapa entre o sábado e a segunda-feira.

Os atletas de dentro e fora do Brasil terão que passar por terrenos exigentes e pouco explorados. A expectativa de boas disputas é grande, até pela velocidade com que as 200 vagas foram preenchidas.

O chileno Cristian Bravo é um dos estrangeiros confirmados. Eles terá pela frente adversários de bom nível, como o atual campeão Nataniel Giacomozzi, além de Thiago Boaretto, Guilherme Renke e Diego Neumann. André Bretas e Leonardo Mattioli estarão competindo em casa e acreditam que isso pode ajudá-los no resultado final.

Giacomozzi não esconde sua expectativa em competir em um Estado que tem grande história na modalidade. "Estou confiante em manter o título de campeão brasileiro. Minas possui montanhas maravilhosas e com muito minério. Com certeza vai ser uma grande prova, com mais de seis horas de duração e três especiais cronometradas", indica.

Boaretto revela as características das pistas que serão desafiadas, que não aparecerão em seu caminho pela primeira vez. "Disputei o Brasileiro de Cross Country Olímpico em Nova Lima, e também o de Downhill. Pode-se dizer que as trilhas da região são muito secas, geralmente em terrenos descampados. A baixa umidade e o calor podem complicar, mas será igual para todos", afirma.

Para deixar tudo em ordem, a organização tem trabalhado duro. A intenção é apresentar novidades para os participantes.

"Estamos muito confiantes, trabalhando nas pistas, fazendo melhorias em pontes e escoras, além da abertura de novos atalhos. As especiais terão uma mescla de trilhas antigas e novas. Assim dará um tempero a mais. O atleta imagina que será igual ao que está acostumado, mas encontrará surpresas", conta Daniel Bender.

Ele mostra que a cidade pode ajudar na satisfação final, tanto pela estrutura que oferece quanto pela localidade.

"Além de ser um local muito bonito, a área oferece melhor estrutura entre as etapas disputadas até hoje devido à ótima localização na Lagoa dos Ingleses. A área do QG é ampla. Tanto atletas quanto público terão conforto extra. Aqui estão as melhores trilhas de MTB do Brasil, o que justifica a demanda de atletas. Muitos mineiros estão inscritos e correrão pela primeira vez uma etapa do BES", completa o organizador.