Já é hora de fazer os cálculos

Estatisticamente, para aumentar as chances, alvinegro não pode sofrer mais nenhuma derrota

iG Minas Gerais | Fernando Almeida / diego costa |

A missão de conseguir a classificação para as oitavas de final da Copa Libertadores para o Atlético começa a se tornar um martírio, principalmente devido a inoperância e excesso de erros da equipe alvinegra. Contudo, a arte do “acreditar sempre” forjada pelos próprios atleticanos pode basear-se em exemplos e números vistos no passado da competição.

Pelas estatísticas coletadas pelo Futdados e atualizadas pela reportagem, desde a edição do ano 2000, todos os clubes que conquistaram 12 pontos nas Libertadores que tinham 32 equipes garantiram a classificação. Vale ressaltar, porém, que para o Galo alcançar essa “façanha” deverá ganhar todas as quatro partidas que ainda restam na fase de grupos, sendo duas fora de casa – em Bogotá, na Colômbia (contra o Santa Fe), e em Guadalajara, no México (contra o Atlas).

Ainda de acordo com as estatísticas, chegar aos dez pontos também dá boas chances de classificação para o Galo, deixando ainda difícil o objetivo para o clube alvinegro, que não poderá nem sequer perder mais uma partida. “Pode começar a nascer aí uma reação que o Atlético é capaz de ter. Vai depender do esforço de cada um. Temos condições de sair. Já saímos de situações mais difíceis”, afirmou o técnico Levir Culpi após a derrota por 1 a 0 para o Atlas-MEX, na quarta-feira, no Independência.

Inspirações. A inspiração pode vir, inclusive, do Estudiantes-ARG, algoz do arquirrival Cruzeiro, na final da Libertadores de 2009. Os argentinos também não começaram bem o torneio, mas conseguiram a recuperação e terminaram a fase inicial com dez pontos e o título conquistado em pleno Mineirão contra a Raposa.

O exemplo mais recente é o do atual campeão San Lorenzo-ARG, que conquistou a classificação nos minutos finais da partida contra o Independiente del Valle-EQU, somando apenas oito pontos, e passando de fase no critério de saldo de gols, que, no caso do Galo, neste ano, já não é tão bom (-3).

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave