Copa do Mundo ajuda AB InBev a obter alta de 11,7% no lucro

Grande cervejaria mundial, produtora da Budweiser, planeja uma compra de ações por um bilhão de dólares no decorrer do ano

iG Minas Gerais | AFP |

Torcedores colecionam copos promocionais do Coca-Cola
DOUGLAS MAGNO/O TEMPO
Torcedores colecionam copos promocionais do Coca-Cola

A AB InBev, número um mundial das cervejas, registrou um resultado sólido em 2014, impulsionada pela Copa do Mundo do Brasil, e anunciou nesta quinta-feira o lançamento de um grande programa de compra de ações.

O Conselho de Administração da empresa planeja uma compra de ações por um bilhão de dólares no decorrer do ano.

O lucro líquido da AB InBev passou de 7,93 bilhões de dólares a US$ 8,86 bilhões, uma alta de 11,7% em um ano, e o excedente bruto operacional (EBITDA), utilizado como referência para as previsões internas, progrediu 6,6% em ritmo anual, a 18,54 bilhões de dólares.

O resultado foi motivado pelo aumento de 5,9% do volume de negócios (a 47,06 bilhões de dólares) em 2014.

O grupo belga-brasileiro tirou proveito da Copa do Mundo.

"Este foi o nosso melhor Mundial até o momento", afirma a empresa em um comunicado. A Budweiser era a cerveja oficial do torneio no Brasil, um mercado chave para a AB InBev.

No Brasil, o grupo registrou uma alta de 5,7% do resultado operacional, que no entanto foi contido pelo aumento dos investimentos.

Nos Estados Unidos, outro mercado chave, o EBITDA recuou 1,4% em 2014, a 6,02 bilhões de dólares e sua participação de mercado caiu, segundo a empresa, que pretende trabalhar para estabilizar a presença da marca Budweiser no país.

A AB InBev informou que pretende aumentar sua participação de mercado de cervejas premium nos Estados Unidos e México, além de aumentar a presença das marcas Skol, Brahma e Antartica no Brasil.

Leia tudo sobre: copa do mundocervejariabudweiser