Perspectiva do setor é de mais demissões

iG Minas Gerais |

O corte nos investimentos da Petrobras, que deve chegar a 30% na comparação com o ano passado, vai agravar a situação do setor de máquinas e equipamentos, conforme o diretor regional da Abimaq em Minas Gerais, Marcelo Veneroso. No ano passado, a atividade no Estado registrou recuo de 15% no faturamento frente a 2013. No país, a queda foi de 13,7%.

De acordo com ele, um terço dos investimentos da estatal seria destinado à compra de máquinas. “Os maiores investimentos no país vinham da Petrobras”, frisa Veneroso.

Diante da falta de pagamento de contratos passados que tinham ligação com a estatal e com o cenário econômico nada favorável, a perspectiva do diretor é de mais demissões. Em 2014, o segmento no Estado demitiu cerca 4.000 pessoas, sendo que, até setembro passado, os cortes somavam cerca de 3.000 trabalhadores. (JG com agências)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave