Willians comemora boa estreia no Cruzeiro e já pensa em titulariedade

Volante atua pela primeira vez com a camisa celeste e mostra seu estilo aguerrido de jogo

iG Minas Gerais | GUILHERME GUIMARÃES |

Esportes - Do dia - Confins MG
Chegada do time de futebol Cruzeiro apos estreia na Libertadores contra Oruro da Bolivia
Na foto: o volante Willians

FOTO: MARIELA GUIMARAES / O TEMPO 26.2.2015
MARIELA GUIMARAES / O TEMPO
Esportes - Do dia - Confins MG Chegada do time de futebol Cruzeiro apos estreia na Libertadores contra Oruro da Bolivia Na foto: o volante Willians FOTO: MARIELA GUIMARAES / O TEMPO 26.2.2015

Quarenta e cinco minutos em campo foram suficientes para o volante Willians mostrar o seu estilo combativo e aguerrido de jogar futebol. Ao assumir a vaga de Willian Farias logo após o intervalo do jogo contra o Universitario-BOL, em Sucre, o novo 'cão de guarda' da Raposa conseguiu agradar ao técnico Marcelo Oliveira e ao torcedor estrelado.

No período em que ficou em campo, o meio-campista acertou 28 passes, desarmou o adversário  duas vezes e recebeu duas faltas. Além disso, no decorrer de sua permanência em campo, Willians deu um carrinho para tirar a bola do rival, lance forte, uma das características do volante.

"Podemos dizer que foi meu cartão de visitas, um lance forte. Sou um jogador de força e espero que possa usar toda a minha dedicação e garra em prol do Cruzeiro", disse.

A jogada de Willians movimentou bastante os comentários nas redes sociais. Cruzeirenses exaltaram o estilo raçudo do volante e com muita expectativa em relação ao futebol do meio-campista.

"Sentiu o estilo do carrinho do Willians? Monstro, vai virar ídolo aqui!", comentou o perfil "Blue Man Cru", no Twitter.

No lance do carrinho, Willians não foi advertido pela arbitragem, pois o juiz mandou seguir o jogo.

Com vontade de dar sequência no time, o volante espera jogar contra o Tupi, neste sábado, em Juiz de Fora, pela quinta rodada do Campeonato Mineiro. O técnico Marcelo Oliveira já adiantou que usará um time alternativo contra o Galo Carijó.

"Fazia um tempo que eu não jogava e acabei convencendo o treinador. Espero que possa dar continuidade, pois temos muitos jogos pela frente em competições importantes. Se o professor me der a oportunidade, claro que quero jogar. Preciso de ritmo e nunca quero ficar fora das partidas. Espero que possa atuar no sábado e ajudar o Cruzeiro", disse. 

Leia tudo sobre: williansvolantecruzeirolibertadoresuniversitario sucre