Alckmin pretende cortar 1.200 cargos comissionados

Segundo o governador, a iniciativa é um gesto de "cautela" em virtude de um quadro de "deterioração da economia nacional"

iG Minas Gerais | Folhapress |

Após pressão de prefeitos, Alckmin cria comitê da crise hídrica
Após pressão de prefeitos, Alckmin cria comitê da crise hídrica

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), informou nesta quinta-feira (26) que a sua administração cortará 1.200 cargos comissionados, 15% do total da gestão estadual. A iniciativa faz parte de pacote de ajuste fiscal, anunciado pelo tucano nesta quarta-feira (25), que promove um corte de R$ 1,9 bilhões no orçamento estadual para este ano.

Com a medida, todas as pastas serão obrigadas a reduzir gastos com funcionários: educação, saúde, segurança e administração penitenciária terão de cortar 5% dos gastos. As demais secretarias terão de tesourar 10%.

"São Paulo está cortando gastos correntes, procurando ter mais eficiência no gasto público para manter investimento em um ano difícil, como pode ser o de 2015", afirmou.

Segundo o governador, a iniciativa é um gesto de "cautela" em virtude de um quadro de "deterioração da economia nacional".

"Nós temos de ter cautela. Então, fizemos uma determinação de um corte de quase R$ 2 bilhões. Esse é mais um ajuste permanente", disse.

O governo estadual também determinou um corte de 30% no valor gasto com horas extras de funcionários e vai propor à Assembleia Legislativa a extinção de duas fundações -a Fundap (Fundação do Desenvolvimento Administrativo) e a Cepam (Fundação Prefeito Faria Lima).

"Nós temos três fundações, a Fundap, a Cepan e a Seade [Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados]. Nós vamos manter só a Seade. Tudo isso para manter os investimentos", disse o governador.

A gestão paulista trabalha com a expectativa de que o PIB (Produto Interno Bruto) de 2014 tenha uma retração de 0,3% ou 0,4%. Por isso, a administração estadual não descarta novos ajustes ao longo do ano.

O mercado espera uma retração de 0,5% no PIB para 2015.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave