América acionará Justiça para que não haja mais mudanças no Horto

Alencar da Silveira Júnior diz que não aceitará alterações na Arena nos jogos do Atlético pela Libertadores

iG Minas Gerais | Lohanna Lima |

Por meio de uma nota oficial, o América veio a público, na tarde desta quinta-feira, se manifestar sobre as mudanças que a Arena Independência sofreu na noite dessa quarta-feira para o jogo entre Atlético e Atlas, pela segunda rodada da Copa Libertadores. Por uma determinação da Conmebol, todos os escudos do clube alviverde foram escondidos do Estádio.

De acordo com o documento, “o Contrato de Cessão de Uso da Arena Independência firmado entre o América e o Estado de Minas Gerais estabelece a manutenção da identidade visual da Arena Independência, de forma incondicional durante o período em que o equipamento estiver sob a posse do Estado”.

Em contato com o Super FC, um dos membros do Conselho de Administração do América, Alencar da Silveira Júnior, demonstrou indignação com a Conmebol e afirmou que o clube acionará meios legais, entre eles o Ministério Público de Minas Gerais,  para impedir que a BWA – administradora da Arena -, e o Governo do Estado permitam as alterações impostas pela entidade Sul-Americana. 

“Tenho uma reunião ainda hoje (quinta) com o Paulo Lasmar (membro do departamento jurídico do Coelho) para avaliarmos essa questão e acionarmos o  Estado e a BWA. É uma falta de respeito a Conmebol chegar e impor uma situação dessa. O América não aceita essa atitude. Vamos pedir o ressarcimento, pois alterar a identidade visual vai contra o contrato que temos com a BWA e o Estado”, explica.

Sobre os próximos jogos do Atlético na Libertadores, Alencar garante que não aceitará alterações na Arena Independência. “É proibido esconder o escudo do América. Se a Conmebol não mudar sua posição, o Atlético que mande seus jogos no Mineirão. O contrato que temos nos dá o direito de não aceitar essa situação”, encerra.

Procurada pela reportagem, a BWA disse que não vai se pronunciar até que seja notificada oficialmente. No entanto, a administradora fez questão de ressaltar que apenas cumpriu o regulamento da Copa Libertadores, que é desenvolvido pela Conmebol.

O manual técnico da competição determina que as equipes liberem seus estádios livres de todo o tipo de publicidade, inclusive institucionais, nomes e símbolos de outros clubes e associações que não participam da atual edição do torneio. Segundo o manual, é de responsabilidade do clube que disputa o torneio retirar ou cobrir a exposição das marcas presentes na arena. A regra também se aplica às equipes que, por algum motivo, joguem fora de seu estádio habitual. 

Leia na íntegra a nota oficial do América.

O América Futebol Clube vem a público manifestar seu veemente repúdio e total indignação com a adulteração da identidade visual da Arena Independência ocorrida por ocasião do jogo entre o Clube Atlético Mineiro e o Atlas Fútbal Club na noite desta quarta-feira (25/02/2015), quando  os escudos e placas do clube foram tapados com panos pretos.

O Contrato de Cessão de Uso da Arena Independência firmado entre o América e o Estado de Minas Gerais estabelece a manutenção da identidade visual da Arena Independência, de forma INCONDICIONAL, durante o período em que o equipamento estiver sob a posse do Estado. O Estado de Minas Gerais e  a BWA Arenas, empresa que administra o estádio, estão cientes de que a Arena Independência não pode ser utilizada com quaisquer adulterações em sua identidade visual, que inclui a exposição de logomarcas do América conforme detalhamento no Contrato de Cessão de Uso do estádio.

Tão logo tomou ciência da violação desta cláusula do Contrato de Cessão de Uso da Arena Independência, antes do início da partida, o América imediatamente notificou o Estado de Minas Gerais, através da Secretária de Estado de Esportes, bem como a BWA Arenas, por meio de sua gerência de operações. Apesar desta notificação, a interferência na identidade visual do estádio não foi corrigida, caracterizando-se o descumprimento do contrato que gere as relações sobre a gestão do estádio.

A título de esclarecimento, lembramos que no ano passado a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) autorizou a realização de jogos da Copa Libertadores da América na Arena Independência com as logomarcas do América após a entidade ter sido oficialmente notificada pelo Governo do Estado de Minas Gerais de que não poderia haver eventos esportivos no estádio com interferências na identidade visual do estádio.

Diante de todo o exposto, o América está se mobilizando juridicamente para que sejam aplicadas as penalidades decorrentes do descumprimento do Contrato de Cessão do Uso da Arena Independência. O América também está tomando as medidas necessárias para impedir que a deturpação da identidade visual da estádio volte a se repetir, sob risco de o estádio não poder mais ser utilizado para competições promovidas pela Conmebol.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave