Cardozo aconselhou Janot a reforçar sua segurança pessoal, diz jornal

Procurador-geral da República deve apresentar, nos próximos dias, denúncia ao STF contra políticos investigados pela Operação Lava Jato

iG Minas Gerais | da redação |


Rodrigo Janot informou a três deputados o motivo de sua decisão
Agência Senado
Rodrigo Janot informou a três deputados o motivo de sua decisão

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, aconselhou o procurador- geral da República, Rodrigo Janot, a aumentar sua segurança pessoal, segundo informações dos jornais "Folha de S.Paulo" e "O Estado de S. Paulo". O aviso do ministro teria sido influenciado por uma informação da área de inteligência do governo que afirmou que Janot estaria correndo risco, às vésperas da apresentação da denúncia ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra políticos envolvidos no esquema de corrupção da Petrobras, investigado pela Operação Lava Jato.

A reunião não estava na agência oficial de nenhum dos dois. Procurado pela imprensa paulista, Cardozo confirmou que se encontrou com Janot, mas negou ter tratado do assunto. O ministro informou, apenas, que o encontro seria para tratar da criação de uma vice-procuradoria de combate à corrupção.

Em entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira (26), José Eduardo Cardozo afirmou que "o Ministério da Justiça tem segurança que o Brasil vive num estado de direito, estável, e ninguém deve se preocupar com segurança".

"O Brasil é um país que tem instituições estáveis e tem mecanismos pra agir sempre que possa haver situações de informação ou boato no que diz respeito à segurança de autoridades", disse o ministro reafirmando que o assunto de segurança pessoal não foi tratado na reunião com Janot.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave