Pílula permite detectar câncer por meio de exame de sangue

Comprimido libera partículas que são absorvidas por células cancerígenas capazes de detectar câncer e daria, inclusive, uma ideia do tamanho do tumor

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Pílula é capaz de detectar câncer por meio de exame de sangue
Divulgação/© Diseases and Health
Pílula é capaz de detectar câncer por meio de exame de sangue

O câncer pode ser mais fácil ser curado quando diagnosticado no início. E, infelizmente, muitas vezes isso não acontece porque a doença pode ser silencioso e descoberta já em estado avançado. Para ajudar no diagnósticos, um grupo de pesquisadores da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, criou uma pílula capaz de indicar no sangue a presença de células cancerígenas em qualquer lugar do corpo.

Assim que ingerida, a pílula se dissolve no estômago e libera diversas partículas que são absorvidas por células cancerígenas e fazem com que essas células soltem no sangue uma proteína específica.

Sanjiv Gambhir, pesquisador que está à frente do projeto durante o World Molecular Imaging Congress, explica que após dois dias, um exame de sangue comum seria capaz de dizer se você tem ou não câncer e daria, inclusive, uma ideia do tamanho do tumor.

Publicado no Proceedings of the National Academy of Sciences, o estudo mostra  que a pílula consiste em pequenos anéis de DNA adaptado chamados de minicírculos, capazes de serem ativados apenas por células cancerígenas.

Testes realizados com ratos em laboratório mostraram que a técnica tem um potencial relevante e poderia ser desenvolvida a ponto de não só indicar a presença das células doentes, mas também monitorar a eficácia de tratamentos e evitar que diagnósticos sejam feitos somente quando o tumor já está em estágio avançado.

A estimativa dos pesquisadores é que em até uma década haja um parecer concreto sobre o uso desse tratamento em humanos.

Leia tudo sobre: pílulacâncerexame de sangue