Em noite de horrores, Galo perde para o Atlas e se complica na Liberta

Após mais uma atuação ruim na temporada, o Atlético perdeu por 1 a 0 e segue na lanterna do Grupo 1 da competição continental

iG Minas Gerais | FERNANDO ALMEIDA |

ESPORTES : BRASIL - BELO HORIZONTE - MG - ARENA INDEPEDENCIA - COPA LIBERTADORES 2015 . Jogo valido pela segunda rodada da fase de grupos da Libertadores 2015 . Atletico MG x Atlas MEX .
Foto : Joao Godinho / O tempo 25.02.2015
JOAO GOPDINHO/ O TEMPO
ESPORTES : BRASIL - BELO HORIZONTE - MG - ARENA INDEPEDENCIA - COPA LIBERTADORES 2015 . Jogo valido pela segunda rodada da fase de grupos da Libertadores 2015 . Atletico MG x Atlas MEX . Foto : Joao Godinho / O tempo 25.02.2015

A chance de lavar a alma com toda a chuva que caiu no Horto e se reerguer na Copa Libertadores não foi bem aproveitada pelo Atlético. Os erros ainda estão latentes no Galo, acompanhado do azar que tirou Leonardo Silva do jogo – fratura no dedo da mão esquerda. O castigo disto tudo veio já no fim da partida, aos 41 minutos, com gol de Suárez, decretando a vitória dos Zorros por 1 a 0.

O Galo volta a campo na Libertadores contra o Santa Fe-COL, em 18 de março, em Bogotá. O próximo jogo é pelo Campeonato Mineiro, neste domingo, diante do Guarani, no Indepa.

O jogo. A torcida não lotou o Independência, mas compareceu em bom número para gritar contra a pressão inicial do Atlas. Patric começou a partida com pouco ímpeto e deu dois vacilos complicando a marcação da zaga atleticana. Millar e Caballero testaram seus chutes colocados e falharam, ficaram no quase.

O sangue de Luan ferveu e o Maluquinho entrou no jogo, frenético como de costume. A ânsia na marcação ofensiva por pouco não deu resultado aos 19 min após falha de Vilar, mas o arremate do camisa 27 não foi perfeito.

Passaram apenas seis minutos para Luan ter nova chance. Chute de fora da área, a bola desviada no meio do caminho e raspando na trave adversária. Enquanto Dátolo e Maicosuel não se encontravam em jogo, André brigava, incomodando os mexicanos. E o prêmio do camisa 9 quase veio após Vilar espalmar em cima do atacante, que, no susto, escorou para fora.

A primeira etapa teve fim e para o segundo tempo Levir acionou Cárdenas para a saída de Donizete. Mais volume no meio campo e Dátolo um pouco mais ativo. Não precisou de muito tempo para o Galo entender que necessitava chutar para marcar um gol.

Lucas Cândido tentou logo aos 3 min, mas viu Vilar fazer boa defesa. O nervosismo, porém, manteve-se no lado atleticano, dando brechas para os mexicanos gostarem do duelo. Millar orquestrava a ofensividade dos visitantes e chegou a acertar o travessão do gol alvinegro.

Victor fazia os seus costumeiros milagres debaixo das traves, impedindo que o marcador fosse alterado. Mesmo com a entrada de Dodô, o ataque ainda batia cabeça e pouco conquistava. Vaias para alguns jogadores como Maicosuel e Patric e mais uma derrota na Libertadores.

Leia tudo sobre: AtléticoGaloDerrotaAtlasIndependênciaHortovexame