Barrichello deve receber indenização por uso de imagem em propaganda

Peça publicitária foi exibida em 2004 e alfinetava lentidão do piloto que defendia a Ferrari

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

 O brasileiro Rubinho também passou por um grave acidente na F1, mas por sorte saiu quase ileso. Em 1994, durante os treinos do GP de San Marino, no circuito de Ímola, Barrichello perdeu o controle da sua Jordan e se chocou contra o muro. Por sorte, o brasileiro quebrou apenas o nariz
Divulgação
O brasileiro Rubinho também passou por um grave acidente na F1, mas por sorte saiu quase ileso. Em 1994, durante os treinos do GP de San Marino, no circuito de Ímola, Barrichello perdeu o controle da sua Jordan e se chocou contra o muro. Por sorte, o brasileiro quebrou apenas o nariz

A Terceira Turma do STJ (Superior Tribunal de Justiça) determinou o pagamento de uma indenização ao ex-piloto de Fórmula 1 Rubens Barrichello por uso indevido de imagem numa propaganda de 2004.

No caso, a Varig Logística S/A lançou campanha em que uma criança, pilotando um carro de brinquedo e usando um macacão vermelho --mesma cor do usado por Barrichello em seus tempos de Ferrari-- era exibida. Na peça, era dita a seguinte frase: "Rubinho, dá para ser mais Velog?"

Inicialmente a ação foi analisada pelo TJSP (Tribunal de Justiça de São Paulo), que negou indenização por entender que somente se usou um apelido, por isso não haveria ofensa e nem necessidade de indenização.

Barrichello, por sua vez, recorreu ao STJ dizendo que por ser uma pessoa pública, a propaganda acabou usando sua imagem para obter lucros, por isso, ele deveria ser indenizado.

O argumento foi acatado pelos ministros da Terceira Turma. Eles reenviaram o processo para o TJ de São Paulo, que deverá fixar o montante da indenização. Apesar da decisão, a empresa ainda pode recorrer contra a posição dos ministros no próprio STJ.