Com chuva, São Paulo tem maior lentidão desde o início do ano

Por volta das 19h, congestionamento chegou a 294 km, que corresponde a 33,4 km dos 868 km de vias monitoradas

iG Minas Gerais | Folhapress |

A chuva que atingiu a região metropolitana de São Paulo faz com que a capital paulista registrasse a maior lentidão desde o início na noite desta quarta-feira (25). Por volta das 19h, o congestionamento chegou a 294 km, o que corresponde a 33,4 km dos 868 km de vias monitoradas. A pior região era a sul.

O maior índice de lentidão registrado até agora em 2015 tinha sido de 181 km, no dia 7 de janeiro, às 19h. No ano passado, o recorde de congestionamento foi de 344 km, ocorrido em 23 de maio, também às 19h.

Às 19h desta quarta, a via mais congestionada era a marginal Tietê, com 14,1 km de filas na pista expressa, sentido Ayrton Senna, desde a ponte da Freguesia do Ó até a ponte Aricanduva. Na pista local havia mais 13 km de lentidão, também no sentido Ayrton Senna, a partir da Freguesia do Ó. A lentidão foi prejudicada pela forte chuva que atinge a cidade de São Paulo desde o início da tarde. Por volta das 18h50, persistiam sete pontos de alagamento, sentido cinco intransitáveis. Ao todo, o Centro de Gerenciamento de Emergência (CGE), da prefeitura, registrou 20 pontos alagados ao longo do temporal.

Chuva

A chuva que atingiu a região metropolitana de São Paulo na tarde desta quarta provocou a morte de um motorista na região central da capital paulista. Além disso, o temporal ainda causava alagamentos, prejudicava a circulação de trens e deixou ao menos quatro subprefeituras em estado de alerta.

O caso mais grave foi a morte de uma pessoa que teve o carro atingido por fios elétricos quando passava pela rua Tupi, na região de Santa Cecília, centro de São Paulo. Segundo os bombeiros, uma árvore caiu e atingiu a fiação que caiu sobre o veículo.

Na Vila Prudente, o córrego da Mooca transbordou na altura da avenida Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello, em ambos os sentidos, com a rua Amparo. Além da Vila Prudente entraram em alerta por transbordamento o Ipiranga e a Mooca. Nesse dois últimos, houve extravasamento do rio Tamanduateí, na altura do viaduto Pacheco Chaves e na altura do Mercado Municipal.

As linhas 10-turquesa e 7-rubi da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) também a circulação de trens parcialmente suspensa por conta de alagamentos. No caso da linha 10, as composições não passam entre as estações São Caetano e Santo André e na linha 7 entre Luz e Pirituba. Foi solicitado o Paese para disponibilizar ônibus nesses locais.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave