Monaco derrota Arsenal fora de casa e se aproxima da classificação

Time francês venceu os Gunners em Londres e pode perder por até um gol no jogo da volta que avança às quartas

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Time inglês não aproveitou o fator casa e perdeu por 3 a 1 para os franceses do Monaco
ARSENAL/DIVULGAÇÃO
Time inglês não aproveitou o fator casa e perdeu por 3 a 1 para os franceses do Monaco

Sem sorte nos últimos quatro sorteios para as oitavas de final da Liga dos Campeões, o Arsenal tem um histórico recente de eliminações nesta fase para o Barcelona (duas vezes), Bayern de Munique e Milan. Neste ano, muitos torcedores do time inglês comemoraram o confronto com o Monaco. Nesta quarta-feira (25), porém, os franceses não justificaram a empolgação dos adversários.

Fora de casa, o Monaco venceu o jogo de ida contra Arsenal, por 3 a 1, em Londres, e poderá perder por até um gol na França para se classificar às quartas de final.

Os franceses controlaram o ritmo do jogo e fizeram por merecer a vantagem. O placar foi aberto pelo meia Kondogbia, que contou com a sorte para a bola desviar no zagueiro alemão Mertesacker.

O segundo tento começou nos pés de Fabinho, lateral direito convocado por Dunga e que atuou como volante. Ele deu início ao contra-ataque que culminou no gol de Berbatov.

Nos minutos finais, dois gols. Aos 45min do segundo tempo, o gol de Chamberlain deu esperança ao Arsenal para o jogo da volta. Mas, no último lance, Ferreira-Carrasco avançou livre e decretou a vitória por 3 a 1.

O JOGO

Nos primeiros minutos parecia que seria uma pressão absoluta do Arsenal. Com tabelas e lançamentos para a área adversária, o domínio era todo do time de Londres.

Após os primeiros 15 minutos, porém, o Monaco adiantou seu posicionamento em campo e passou a controlar o ritmo do jogo. Os franceses não agrediam o Arsenal, porém, mais importante que isso, não sofriam qualquer risco de gol.

A disciplina tática foi recompensada aos 37 min. João Moutinho tocou para Kondogbia, que teve liberdade para dominar e chutar de fora da área. A bola desviou em Mertesacker e tirou as chances de defesa do goleiro Ospina, da seleção da Colômbia.

No segundo tempo, o Arsenal voltou a ensaiar uma pressão, mas sucumbiu com as chances desperdiçadas pelo centroavante Giroud nos dez primeiros minutos.

Em um lance de contra-ataque aos 7 min, o brasileiro Fabinho roubou a bola do time inglês e lançou Martial. O atacante recebeu livre e serviu Berbatov, que tocou na saída do goleiro.

O comportamento apático do time de Londres só foi interrompido aos 45 min. Chamberlain ficou com a sobra da defesa, cortou Kondogbia e chutou com categoria da entrada da área. O gol daria moral ao Arsenal para o jogo da volta, caso a apatia não voltasse no último lance do jogo.

Bernardo Silva dominou no meio de campo e lançou Ferreira-Carrasco, que avançou em velocidade e chutou cruzado para marcar o terceiro e premiar a atuação consistente do time francês.

Leia tudo sobre: MONACOARSENALLIGA DOS CAMPEÕES