Cardozo nega demora na indicação de novo ministro para o STF

O ministro descartou qualquer chance de ter seu nome indicado para o cargo

iG Minas Gerais | Agência Brasil |

Para o ministro José Eduardo Cardozo, não há competição ou favoritos na indicação para o STF
José Cruz/Agência Brasil
Para o ministro José Eduardo Cardozo, não há competição ou favoritos na indicação para o STF

Quase sete meses após a aposentadoria do ministro Joaquim Barbosa do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, negou hoje (25) que haja demora na indicação de um nome para ocupar a 11ª cadeira da Corte.

Cardozo minimizou a lentidão para escolha da presidenta Dilma Rousseff, afirmando que não há prazo legal para que o anúncio seja feito. Ele também negou que haja disputa ou favoritos entre magistrados.

“A grande verdade é que não existe disputa. Portanto, não há competição ou favoritos. O que existe é uma escolha cuidadosa da presidenta da República. Em relação ao escolhido, posso assegurar que será o melhor nome”, disse Cardozo.

O ministro descartou qualquer chance de ter seu nome indicado para o cargo. “Descarto [a possibilidade]. Por mais que a imprensa tenha dito, nunca pleiteie o Supremo. Não sei de onde tiraram isso. Meu papel é ser ministro da Justiça. Fico aqui enquanto a presidenta Dilma Rousseff achar que devo ficar. Quando terminar minha função ministerial, volto para advocacia e para minha vida acadêmica, que sempre me agradaram imensamente e que, por força de minhas missões na vida pública, ficaram um pouco paralisadas”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave