Pedido de esposa fez Jadson mudar de ideia e ficar no Corinthians

O meia havia acertado a transferência para a China e receberia cerca de R$ 700 mil mensais no Jiangsu Sainty

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Jadson está emprestado ao Corinthians pelo São Paulo
Reprodução/Facebook
Jadson está emprestado ao Corinthians pelo São Paulo

 É raro no futebol, mas o dinheiro não falou mais alto. Jadson havia acertado a transferência para a China. Receberia cerca de R$ 700 mil mensais no Jiangsu Sainty. Seus empresários ficariam com R$ 11,5 milhões da transação. O Corinthians embolsaria R$ 4,8 milhões.

Todos sairiam ganhando. Menos a família do jogador. No final da tarde desta terça (24), ele avisou a diretoria corintiana que não aceitaria mais a proposta da China.

A mulher do meio-campista, Renata, pediu para que ele não fosse. Lembrou que a família teria de passar por uma adaptação difícil, especialmente para os filhos: Mateus, de sete anos, e Miguel, de dois. Jadson já havia passado sete anos no Shakhtar Donetsk, na Ucrânia. Apesar de ídolo na torcida, ele mesmo confessou que os invernos eram difíceis.

O pedido balançou o meia. Um dos seus empresários, Bruno Paiva, estava tentando agilizar o pagamento dos R$ 16,3 milhões que representariam o valor da multa rescisória com o Corinthians. A negociação teria de ser finalizada e o contrato, assinado até a noite de sexta-feira (horário chinês). A janela para inscrições de atletas estrangeiros no país termina no sábado (28).

A diretoria corintiana dava a negociação como certa e havia adotado o discurso de que era impossível segurá-lo no Brasil. Posição que irritou Jadson, como revelou a Folha de S.Paulo. Ele achava que o clube não estava se esforçando em nada para mantê-lo no Parque São Jorge.

"A multa é o limite. Vou fazer o quê? Comprar o atleta de novo?", questionou o presidente Roberto de Andrade em entrevista à Fox Sports.

O Corinthians ainda deve para os agentes de Jadson uma comissão referente à negociação para a chegada do jogador, trocado por Alexandre Pato com o São Paulo no ano passado. Ainda terá de negociar com eles a renovação de Guerrero, que fica sem contrato em julho.

O grande vitorioso na desistência da negociação é Tite. Jadson havia se tornado titular no início da temporada e o treinador teria de improvisar um substituto, especialmente na fase de grupos da Libertadores, em que a lista de inscritos já está fechada.

Leia tudo sobre: jadsoncorinthianschinaesposafamiliajiangsu saintynegociaçao