Fifa nega compensação financeira para clubes europeus por Copa de 2022

"As equipes europeias terão que aceitar o adiamento de uma competição que habitualmente é disputada no verão", disse Valcke

iG Minas Gerais | AFP |

Dirigente esperava por uma solução ainda nesta quinta-feira
STEFFEN SCHMIDT/ASSOCIATED PRESS
Dirigente esperava por uma solução ainda nesta quinta-feira

Os clubes europeus de futebol não receberão uma compensação financeira pela organização da Copa do Mundo do Catar 2022 no inverno (hemisfério norte), afirmou o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke.

"Não haverá compensação financeira, são sete anos para uma organização", declarou o número 2 da Fifa durante uma entrevista coletiva em Doha, em uma resposta às críticas de Reino Unido, França e Alemanha depois que um grupo de trabalho da entidade recomendou a organização do Mundial em novembro e dezembro.

As equipes europeias terão que aceitar o adiamento de uma competição que habitualmente é disputada no verão (hemisfério norte), mesmo que isto "não seja perfeito", insistiu Valcke.

O comitê executivo da Fifa deve aprovar a recomendação do grupo de trabalho durante a reunião de 19 e 20 de março em Zurique.

"Isto acontece uma vez e não fazemos nada que possa destruir o futebol".

Na terça-feira, representantes dos principais campeonatos europeus criticaram a recomendação de organizar a Copa do Mundo de 2022 em novembro e dezembro, para evitar o calor do verão no Catar.

Karl-Heinz Rummenigge, presidente da Associação de Clubes Europeus (ECA), afirmou que as equipes deveriam receber uma compensação no caso da aprovação da medida.

Leia tudo sobre: valckecompensaçãofinanceiracopa do mundocatar20122europeusseleção