Está tudo dando errado – parte III

iG Minas Gerais |

Eu me chamo Rosângela e moro em Contagem. Embarquei em um barco furado. Ligaram para minha casa oferecendo um kit de estudos da Bíblia. A moça disse que o curso tinha valor universitário. Pensei que seria ótimo, pois sempre quis fazer o seminário. Quando os livros chegaram, veio com um comunicado: “Este curso não tem valor universitário”. Conclusão, estou com as prestações dos meses 11-12/14 e 1/15 atrasadas e correndo juros de R$ 0,28 por dia de atraso mais R$ 4,90 após o vencimento. Parece que nada para mim dá certo. Tudo que tento fazer dá errado. Quando me mandaram embora do meu último emprego, comprei uma maca e alguns instrumentos de trabalho para fazer depilação, mas até agora não consegui nem pagar os materiais que comprei. Também comprei um carrinho de cachorro-quente na época. Faço os planos direitinho, compro os ingredientes para descer para a pracinha e aí chove o fim de semana inteiro. Perco todo o pão (a história completa desta leitora está na coluna do dia 11.2). Rosângela, a busca de alternativas para a melhoria dos seus rendimentos é positiva. Mas também é necessário que haja planejamento para que uma possível fonte de ganhos não se transforme em mais uma fonte de despesas. Muitos brasileiros têm buscado formas de complementar o seu orçamento. Mas, infelizmente, a falta de planejamento impede que a maioria atinja o seu objetivo. Você já tentou isso por dois caminhos. Vamos falar um pouco sobre cada um deles. O primeiro foi tentar aumentar a sua qualificação por meio de um curso superior. As pesquisas mostram que quanto maior a escolaridade de uma pessoa maior será a sua renda. O seu erro foi se seduzir pela conversa de um vendedor. Hoje é muito mais fácil buscar qualificação em nosso país. Muitos cursos técnicos são oferecidos, parte deles, inclusive, são gratuitos. E entrar em uma faculdade está cada vez mais próximo dos brasileiros. E não precisa ter renda, pois o acesso ao financiamento estudantil é cada vez maior. Mas é preciso buscar uma instituição séria e com cursos reconhecidos pelo mercado. Sua segunda tentativa foi empreender. Montar o seu próprio negócio. E essa talvez seja a alternativa mais arriscada quando pensamos em aumentar nossa renda. É preciso responder muitas perguntas. Qual produto ou serviço iremos oferecer? Quais serão os nossos clientes? Como eles irão nos conhecer? Quem são nossos concorrentes? E muitas outras. Se não conseguimos responder essas perguntas, a chance de o negócio vingar é pequena. E aí começam os nossos problemas. Ao invés de ganhos, temos novas despesas. Um 2015 de hábitos financeiros saudáveis para você e para todos os nossos leitores. Realizarei no dia 7.03 (sábado), o curso “Meu Dinheiro – Planejamento Financeiro Pessoal” no hotel Cheverny (rua Timbiras, 1.492, centro – entre rua da Bahia e av. João Pinheiro) das 8h às 17h – com uma hora de intervalo para almoço. O conteúdo é bem completo: aprender a cuidar do seu dinheiro, a equacionar as dívidas, a realizar os sonhos. Serão apresentadas as principais formas de investimento hoje existentes. E também como abordar o tema finanças nos relacionamentos e com crianças. Para os participantes será fornecido certificado de participação além de um exemplar do livro “Meu Dinheiro”. Maiores informações podem ser obtidas no e-mail carloseduardo@harpiafinanceiro.com.br. Mandem dúvidas e sugestões para o e-mail carloseduardo@harpiafinanceiro.com.br

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave