Rachão fecha preparação do Cruzeiro para jogo com Universitario-BOL

Atividade serviu para jogadores do Cruzeiro terem primeiro contato com o gramado do estádio Olímpico Pátria, em Sucre

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O Cruzeiro fechou na tarde desta terça-feira a preparação para a estreia na Copa Libertadores contra o Universitario (BOL). No estádio Olímpico Pátria, na cidade de Sucre, palco do confronto com os bolivianos, o técnico Marcelo Oliveira observou o tradicional rachão, atividade com fins de reconhecimento do gramado onde a bola irá rolar nesta quarta, às 22h.

Depois do trabalho recreativo, os jogadores apuraram a pontaria em cobranças de faltas e pênaltis. As bolas paradas e os chutes de longa distância podem ser armas importantes no duelo entre mineiros e bolivianos, válido pelo Grupo 3 da Libertadores. Como Sucre fica localizada a mais de 2.800 metros do nível do mar, o ar rarefeito deixa a bola com um peso diferente, o que dificulta o trabalho dos goleiros.

“São 2.800 metros de altitude. Acho que influencia mais pelo peso da bola, mas a gente espera conseguir um bom resultado no jogo contra o Universitario”, comentou o goleiro Fábio, que, assim que pisar no campo para o jogo com os bolivianos, se tornará de forma isolada o segundo jogador com mais jogos na história do Cruzeiro.

A delegação cruzeirense chegou ao estádio Olímpico Pátria para o treino desta terça-feira por volta das 18h (horário de Brasília). Despojados, alguns atletas apareceram de chinelos e outros já calçando chuteiras. Torcedores mineiros que viajaram à Bolívia e outros que moram no país vizinho prestigiaram diretamente do estádio o último trabalho antes da estreia da Raposa na Libertadores.

Leia tudo sobre: CRUZEIRORAPOSALIBERTADORESSUCREUNIVERSITARIOOLIMPICO PÁTRIA