Acusado de agredir cães pode cumprir pena em órgão de defesa animal

O promotor Márcio Almeida está analisando o processo e pode sugerir que Hermida cumpra pena alternativa no Núcleo de Proteção de Animais da Delegacia do Meio Ambiente, durante o período de um ano

iG Minas Gerais | Folhapress |

 O Ministério Público do Rio de Janeiro confirmou nesta terça-feira (24) que Rafael Hermida, o empresário flagrado em vídeo agredindo os dois cães de sua ex-noiva, pode ser condenado a prestar serviços em um órgão voltado à defesa de animais.

De acordo com o Ministério Público, o promotor Márcio Almeida está analisando o processo e pode sugerir que Hermida cumpra pena alternativa no Núcleo de Proteção de Animais da Delegacia do Meio Ambiente, durante o período de um ano.

Caso esta possibilidade seja levada adiante, ele poderia ser colocado para limpar latrinas do local.

A punição também poderia ser cumprida em outro órgão, como o Batalhão de Ação com Cães ou no Regimento de Polícia Montada, da Polícia Militar.

Hermida foi denunciado após a produtora Ninna Mandin, 26, desconfiar de lesões que vinham aparecendo nos animais e instalar câmeras no apartamento onde mora. As imagens registraram o momento em que Rafael agrediu os cães.

Depois de ver as agressões, ela procurou a polícia e registrou uma ocorrência por maus-tratos aos animais.

Em redes sociais, Hermida se defendeu das acusações e chegou a afirmar que estava arrependido.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave