Justiça suspende leilões de carros de Eike Batista

A liminar atende a pedido da defesa de Eike, que entrou com mandado de segurança para impedir o leilão

iG Minas Gerais | Folhapress |

Advogado acusa juiz Flávio Roberto de Souza de utilizar veículos que foram apreendidos pela polícia federal
Sérgio Bermudes/Reprodução
Advogado acusa juiz Flávio Roberto de Souza de utilizar veículos que foram apreendidos pela polícia federal

 A Justiça concedeu na tarde desta terça-feira (24) liminar determinando a suspensão do leilão de cinco carros de Eike Batista, agendado para o dia 26.

Entre os carros, estava a Lamborghini avaliada em R$ 1,62 milhão.

A liminar atende a pedido da defesa de Eike, que entrou com mandado de segurança para impedir o leilão.

A suspensão vale até que o mandado de segurança seja julgado pelos desembargadores. O leilão havia sido agendado pelo juiz federal Flávio Roberto de Souza, que está à frente de duas ações penais em que Eike é réu por crimes contra o mercado de capitais.

No Tribunal Regional Federal do Rio de Janeiro há um pedido de afastamento do juiz do processo. A defesa do empresário afirma que há parcialidade de Souza no caso. Dois desembargadores do TRF já decidiram pelo afastamento do magistrado. O terceiro desembargador pediu vistas e analisa o caso.

Nesta terça-feira (24), a defesa de Eike acusou Souza de dirigir uma Porsch Cayenne de Eike Batista retido pela justiça.

O juiz confirmou que estava com o Porsche de Eike Batista e justificou a razão de ter guardado o veículo na garagem do prédio onde mora, na Barra da Tijuca. Segundo ele, o objetivo era garantir a segurança do veículo.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave