Rascunho da declaração do IRPF estará disponível até 28 de fevereiro

Qualquer contribuinte pode acessar o serviço e não é necessário o uso do certificado digital; dados poderão ser transferidos para a declaração definitiva a partir de março

iG Minas Gerais | Da redação |

Serviço está disponível para computadores, smartphones e tablets
INTERNET/REPRODUÇÃO
Serviço está disponível para computadores, smartphones e tablets

Quem quiser antecipar o preenchimento da declaração de Imposto de Renda tem até o dia 28 de fevereiro para utilizar o rascunho disponibilizado pela Receita Federal. O serviço está disponível desde novembro do ano passado e permite que o contribuinte armazene as informações sobre rendimentos ao longo do ano - e não somente no período de entrega do documento ao Fisco.

Para utilizar o serviço, o contribuinte deve acessar este link e ler as orientações. Ao clicar no botão que cria o rascunho, o sistema pede que ele insira seu CPF e digite um código composto por letras e números. Em seguida, o contribuinte é direcionado para a tela do rascunho, onde poderá inserir os dados referentes aos rendimentos, pagamentos, dependentes e outros.

O controle de acesso aos dados do Rascunho IRPF será feito por meio de uma palavra-chave (senha), que será criada pelo usuário quando ele optar por salvar o conteúdo do documento. A senha será solicitada para recuperação das informações, caso o contribuinte deseje interromper o preenchimento do rascunho para retomá-lo em outro momento. Mas atenção: o usuário deve memorizar a palavra-chave, porque ela não pode ser recuperada. Se ele esquecer a senha, deverá criar um novo rascunho, se for o caso.

Qualquer contribuinte pode acessar o serviço e não é necessário o uso do certificado digital.  A partir do dia 2 de março, os dados do rascunho poderão ser transferidos para a declaração definitiva. A Receita Federal não tem acesso aos dados antes que o usuário faça a transmissão oficialmente, dentro do prazo que vai de 2 de março a 30 de abril.

O rascunho também está disponível para smartphones e tablets, e pode ser baixado aqui para o sistema Android e aqui para o sistema iOS.  

Leia tudo sobre: economiaimposto de rendarascunho