Bancada do PMDB cobra mais espaço no governo de Minas

Segundo os membros do maior partido aliado do PT, eles receberam as secretarias, e, no pacote, veio junto uma lista de indicações já predefinidas pelos petistas

iG Minas Gerais |

A bancada estadual do PMDB se reúne nos próximos dias com o secretário de Governo, Odair Cunha. Os peemedebistas irão cobrar mais espaço na gestão do Estado. Segundo informações de uma fonte do partido à coluna, até o momento, cada deputado estadual e federal pôde indicar “apenas” um nome para o Executivo, o que desagrada à maioria.

O vice-governador Antônio Andrade, presidente estadual do PMDB, já teria levado a cobrança dos correligionários ao secretário, mas sem efeito algum por enquanto.

“O PT quer levar tudo. Nem nas secretarias que ocupamos podemos indicar nomes”, afirmou um peemedebista.

Segundo os membros do maior partido aliado do PT, eles receberam as secretarias, e, no pacote, veio junto uma lista de indicações já predefinidas pelos petistas. Agora, segundo a fonte, os deputados não irão apresentar um número de cargos que desejam, mas a insatisfação com a quantidade atual. “Primeiro, vamos perguntar o que o governo acha que o PMDB merece”, afirmou, deixando claro que o tom, dependendo da resposta, vai subir. A reação pode vir até em plenário, com dificuldades para a aprovação de projetos de interesse do Poder Executivo.

Antes do Carnaval, o PMDB apresentou uma lista de 20 nomes, ou “uma página inteira”, como disse um deputado, já com as indicações de destino de cada um deles, mas o governo ainda não respondeu.

A pressão do PMDB no nível estadual se assemelha um pouco à de parte da bancada federal, que se rebelou e impôs derrotas sucessivas à presidente Dilma Rousseff no Congresso.

Delgado na CPI Pelo menos um deputado mineiro estará entre os titulares da nova Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, que será instalada na próxima quinta-feira na Câmara dos Deputados. Júlio Delgado (PSB) será indicado pelo partido. “É preciso identificar os responsáveis e recolher provas para que tanto corruptos como corruptores possam ser punidos pela Justiça. Além disso, precisamos localizar o dinheiro desviado, para que ele possa voltar aos cofres da Petrobras e, assim, contribuir para a reestruturação da empresa. Doa a quem doer, essa nova CPI precisa mostrar serviço à sociedade”, disse Delgado em suas redes sociais. Ele já foi algoz dos petistas uma vez, em 2005. Na ocasião, no Conselho de Ética, fez um duro relatório que culminou na cassação do ex-ministro José Dirceu.

Luto cancela reunião A mãe do secretário da Casa Civil, Marco Antônio Rezende, Hilda Nogueira de Rezende, faleceu nesta segunda. Em função do luto, a reunião que estava agendada com o secretário de Planejamento e Gestão, Helvécio Magalhães, e o líder do governo na Assembleia, Durval Ângelo, foi cancelada. No encontro, Magalhães iria apresentar para o deputado e outros líderes da base o novo orçamento que o governo irá enviar para a Casa ainda nesta semana. O substitutivo trará uma previsão inferior. Na reunião, o governo pretendia explicar em que áreas irão acontecer os cortes e o motivo de cada um deles, em uma tentativa de já preparar o terreno na base para votar o projeto. Segundo os governistas, a peça elaborada pelos tucanos era uma “ficção científica impossível de ser executada”.

FOTO: Antonio Cruz/ Agência BrasiL Professores da rede pública de ensino do Distrito Federal

Manifestação. Assim como aconteceu no Paraná na última semana, professores da rede pública de ensino do Distrito Federal também foram às ruas manifestar. Eles aprovaram nesta segunda, em assembleia em frente ao Palácio do Buriti, paralisação até a próxima sexta. Se no Paraná o problema é o corte de benefícios dos servidores, no DF o protesto é contra atrasos no abono de férias e parte do 13º, redução do número de coordenadores e alteração do calendário escolar.

233 mil ACESSOS já registrou a página do Ministério Público Federal (MPF) criada especialmente para tratar das informações da operação Lava Jato

Enquete. O Aparte quer saber: você já se arrependeu de algum de seus votos dados na última eleição, realizada em outubro do ano passado? Participe da enquete na versão eletrônica do Aparte, cujo endereço está abaixo. É só acessar o: http://www.otempo.com.br/cmlink/hotsites/Aparte . A enquete está à direita.

Desperdício Em meio à crise hídrica que se abate sobre todo o país, em especial sobre Minas Gerais, e enquanto a Copasa solicita que os cidadãos comuns economizem 30% de água para que não falte nos próximos meses, a torneira da pia da cozinha que serve a sala de imprensa da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) passa o dia todo pingando sem parar. No mês passado, a Casa legislativa pagou quase R$ 38 mil em tarifas de água e esgoto à Copasa, de acordo com relatório de execução orçamentária da Assembleia.

Gilvan e PV O presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares, está irritado com seu partido, o PV. De acordo com fontes da coluna, o motivo seria o fato de ele não ter entrado em uma vaga de suplente na Assembleia Legislativa, como havia sido prometido pela legenda. A vaga seria aberta com a ida do partido para a base de apoio de Pimentel, que nomearia um nome do PV, cedendo a vaga no Parlamento a Gilvan. O caso gerou repercussões até no Cruzeiro. Gilvan pretendia gastar um pouco mais para contratar um diretor de futebol, para focar mais em seu mandato de deputado. Como a ideia não vingou, ele desistiu da contratação.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave