Ferramentas ajudam pais a vigiar os filhos

Há ferramentas mais invasivas, como aplicativos instalados sem que o proprietário do celular perceba e que permitem acessar fotos, mensagens ou o histórico de buscas pela internet

iG Minas Gerais |

São Francisco, EUA. Embora os pais não tenham os recursos de espionagem da Agência Nacional de Segurança dos EUA (NSA), quando se trata de vigiar os filhos, é fácil fazê-lo.  

A boa notícia para os pais é que a maioria desses dispositivos – especialmente os que permitem espionar os mais grandinhos – está integrada aos telefones celulares, dos quais os adolescentes não se separam.

“Os pais querem manter o controle da situação, é uma forma de se sentirem tranquilos”, explica o professor de criminologia Sameer Hinduja.

Há ferramentas mais invasivas, como aplicativos instalados sem que o proprietário do celular perceba e que permitem acessar fotos, mensagens ou o histórico de buscas pela internet. Em alguns casos, os pais podem delimitar um perímetro e receber alertas cada vez que os filhos saírem dele.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave