Damião faz as pazes com o gol

Depois de encantar no Inter e viver pesadelo no Santos, atacante vive bom momento na Toca

iG Minas Gerais | Guilherme Guimarães/ Josias Pereira |

Com quatro gols, Leandro Damião já é um dos artilheiros do Campeonato Mineiro
RICARDO MALLACO - 23.01.2015
Com quatro gols, Leandro Damião já é um dos artilheiros do Campeonato Mineiro

O futebol reserva capítulos bem diferentes na história dos jogadores. Um deles, o atacante Leandro Damião, foi do céu ao inferno em quatro anos e começa a dar novo rumo na carreira. Depois de um início avassalador no Internacional, de cair de produção no próprio colorado gaúcho e viver o pior momento no Santos, o atacante retoma a boa fase, agora com a camisa do Cruzeiro.

Revelado pelo futebol de várzea, o avante começou bem a atual temporada, diferentemente do Damião versão 2013, que teve grandes dificuldades e viveu um grande jejum de gols com o uniforme do Santos.

Em quatro jogos até aqui no Campeonato Mineiro, Damião já balançou as redes quatro vezes e deu três assistências. O atacante é um dos artilheiros do estadual e ainda dá uma de garçom, servindo aos companheiros. “É sempre bom fazer gols. Mas não adianta parar por aí. A concorrência é grande, o Cruzeiro tem muitos jogadores nessa função de ataque. Agora é desempenhar o melhor papel possível, dando passes, ajudando na marcação. Espero que eu possa continuar nesta fase”, comenta.

Em 2011, Leandro Damião foi a sensação no Sul do Brasil com a sequência de gols pelo Inter. No Cruzeiro não tem sido muito diferente. “Tive um início de temporada muito bom no Internacional fazendo três por partida, aqui estou fazendo dois gols. Espero continuar assim, independentemente do campeonato”, disse o avante, que anotou dois gols na vitória por 3 a 1 diante do Guarani e mais dois nos 3 a 0 sobre o Boa Esporte, ambos os jogos do Campeonato Mineiro.

Atribuindo o antigo momento ruim do Santos a uma lesão sofrida no púbis e à preparação ruim, Damião afirma que a boa pré-temporada realizada no Cruzeiro dará a ele melhores condições técnicas e físicas. Com muita gana em ajudar à Raposa, o avante não pensou duas vezes ao entrar em campo contra o Boa Esporte, no último sábado. Mesmo sentindo dores. “Nesse jogo quase não joguei, fiz um teste para estar em campo. Joguei com um pouco de dor, mas, mesmo assim, me esforcei ao máximo”, disse, justificando o motivo dos incômodos. “Famoso tostão na coxa, atrapalhou bastante no treino de véspera da partida. Mas, fiz um bom tratamento e está bem zerado”, garante.

Estreia difícil. Motivado pelo bom início de temporada, Damião sabe que ele, assim como todo o grupo celeste, terá complicações na estreia da Copa Libertadores da América. A Raposa enfrenta nesta quarta o Universitario Sucre-BOL, na Bolívia. “Na Libertadores a gente tem visto os jogos da equipes e dá para ver que está sendo difícil. Lá em Sucre vai ser muito competitivo. Temos que mudar um pouco o estilo de jogo. Vai ser uma pegada diferente, até mesmo pela questão da altitude, um fator que pode complicar bastante”, analisa Leandro Damião.

Curiosidades sobre o jogo desta quarta

Terceira mais alta. O Cruzeiro fará sua estreia no torneio nesta quarta, diante do Universitario-BOL, na terceira cidade de maior altitude na Bolívia. Sucre está localizada a 2.810 m acima do nível do mar.  Reencontro: Em 2009, quando terminou com a segunda colocação na Libertadores, o Cruzeiro venceu o Universitario Sucre em duas oportunidades: 1 a 0 na Bolívia, na terceira rodada do grupo 5 da Libertadores (gol de Thiago Ribeiro) e 2 a 0, na quarta rodada, no Mineirão. Wellington Paulista foi o autor dos tentos celestes. Remanescentes: Do atual time titular do Cruzeiro, dois jogadores estiveram presentes nas vitórias de 2009 contra o Universitario: o goleiro e capitão Fábio e o volante Henrique. O arqueiro, nesta quarta, se tornará o segundo jogador com mais jogos na historia do Cruzeiro justamente contra os bolivianos. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave