“Charlie Hebdo” volta às bancas com tiragem de 2,5 mi

Esta é a primeira edição do “Charlie Hebdo” após a edição dos sobreviventes, publicada uma semana após o ataque à sede do semanário

iG Minas Gerais |

SÃO PAULO. Um mês e meio após os atentados em Paris, será lançada nesta quarta uma nova edição do semanário satírico “Charlie Hebdo”, com tiragem de 2,5 milhões de exemplares. A edição marca o retorno à frequência semanal da publicação e busca promover um clima de normalidade, apesar das mortes de membros da redação e das ameaças trazidas pelos ataques em Copenhague, no último dia 15.

Esta é a primeira edição do “Charlie Hebdo” após a edição dos sobreviventes, publicada uma semana após o ataque à sede do semanário. Na ocasião, a procura por exemplares provocou uma corrida às bancas de jornal na França, esgotando em poucos minutos os 8 milhões de exemplares impressos. “O semanário, assim como qualquer outra publicação, deve continuar porque a vida continua, as novidades continuam. Nós não existimos para provocar choros em casa, somos um jornal satírico, engraçado, é preciso que nós façamos as pessoas rirem com assuntos cotidianos”, afirmou, em entrevista, Patrick Pelloux, que escreve para o “Charlie Hebdo” desde 2004.

A capa da nova edição, divulgada nesta segunda, é ilustrada pelo cartunista Luz e exibe um cachorro que leva um exemplar do semanário em sua boca sendo perseguido por líderes franceses, terroristas e por um papa, também retratados como cães. “Aqui vamos nós de novo!”, afirma o título da publicação.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave