Vulcão 'potencialmente perigoso' é descoberto na Colômbia

Estudos, iniciados em 2013, apontam que última atividade ocorreu há aproximadamente 30.000 anos

iG Minas Gerais |

Um vulcão, "potencialmente perigoso" e batizado como El Escondido, foi descoberto por pesquisadores da Colômbia a cerca de 1.700 metros de altura sobre o nível do mar, no departamento de Caldas (centro), informou nesta segunda-feira (23) o Serviço Geológico Colombiano (SGC).

"Este vulcão está no flanco oriental da Cordilheira Central (uma das três principais partes em que a Cordilheira dos Andes se divide ao sul da Colômbia). É uma área em que normalmente não pensaríamos que fosse haver vulcões", explicou à AFP a geóloga María Luisa Monsalve, que coordenou grupo de pesquisa.

Os estudos, iniciados em 2013, apontam que o vulcão teve sua última atividade há aproximadamente 30.000 anos, explicou a cientista.

"É um vulcão que tem características que o tornam muito explosivo", disse Monsalve. Por isso, o SGC o considera "potencialmente perigoso".

O foco vulcânico está localizado na Selva de Florença, em um ambiente arborizado na jurisdição do município de Samaná, com uma estrutura muito similar ao vulcão Cerro Machín, no departamento vizinho de Tolima.

A pesquisadora afirmou que esta estrutura não foi descoberta antes porque não está em uma área onde se encontravam outros vulcões e porque sua aparência é parecida a de qualquer montanha com vegetação espessa.

"Esta estrutura não corresponde a um grande edifício vulcânico, o que torna difícil distingui-lo na paisagem. Por isso se deu o nome de 'El Escondido'", explicou o SGC em comunicado.

A entidade informou que foi determinado que o Observatório Vulcanológico e Sismológico de Manizales, capital de Caldas, contemplará a verificação instrumental de algum tipo de atividade no El Escondido.

Junto com o Monsalve, participaram da descoberta os cientistas Iván Darío Ortíz, Gianluca Norini, Jesús Bernardo Rueda y Gina Rodríguez.

A Colômbia tem pelo menos 14 vulcões ativos, dos quais os Galeras, El Huila, Puracé, Cerro Machín e Ruiz, na região central e no sul do país, são os mais vigiados pelas autoridades.

Leia tudo sobre: Selva de FlorençaVulcãoColômbia