Dificuldade financeira faz Rio cogitar substituição de metrô por BRT

O governador lamentou o fato de a economia do Rio de Janeiro "ser muito dependente" da Petrobras e estimou que as perdas no setor devem retirar ao menos R$ 5 bilhões do caixa do governo estadual entre 2014 e 2015

iG Minas Gerais | Agência Brasil |

Governador Luiz Fernando Pezão garante que a população será ouvida
Tânia Rêgo/Agência Brasil
Governador Luiz Fernando Pezão garante que a população será ouvida

Dificuldades financeiras levaram o governo do Rio de Janeiro a estudar a possibilidade de substituir a Linha 3 do metrô por corredores exclusivos de ônibus articulados (Bus Rapid Transit). O serviço foi planejado para atender às cidades de Itaboraí, São Gonçalo e Niterói e tem previsão de investimentos do governo federal.

"Não falei que vou substituir, coloquei em discussão. Vivemos um momento de crise econômica grande no estado e no país", disse o governador. Ele acrescentou que a população será ouvida, mas terá que esperar mais se quiser manter a expectativa de construção do metrô. "Vamos discutir com a comunidade. Se for o caso de dizerem 'não queremos', a gente espera ter recursos para fazer [as obas do metrô]."

O governador lamentou o fato de a economia do Rio de Janeiro "ser muito dependente" da Petrobras e estimou que as perdas no setor devem retirar ao menos R$ 5 bilhões do caixa do governo estadual entre 2014 e 2015.

Pezão apresentou como argumentos a favor do BRT o fato de a obra demorar um ano e três meses para ficar pronta e custar um quinto do projeto original: "se pode na Barra e na Transcarioca, por que não poderia lá?", questionou.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave