Usuário de drogas pode ter sido morto por engano em Juiz de Fora

Segundo a mulher da vítima, ele pode sido confundido com um irmão, já que não tinha dívidas e não estava sendo ameaçado de morte

iG Minas Gerais | Fernanda Viegas |

Um usuário de drogas morto a tiros pode ter sido confundido com o irmão e assassinado por engano, segundo a companheira dele, durante a madrugada desta segunda-feira (23), em em Juiz de Fora, na Zona da Mata. Carlos Leonardo da Silva, 30, teve a casa invadida e foi baleado enquanto dormia com a mulher.

De acordo com a companheira da vítima, três homens invadiram a residência, na rua Abílio José Gomes, no bairro Vila Ozanan, arrombando a porta, e um deles armado, atirou várias vezes contra Silva. A testemunha reconheceu os suspeitos e disse que são moradores da região. Contudo, eles ainda não foram localizados.

Ainda, segundo ela, a vítima era usuária de drogas, mas não tinha dívidas e não estaria sendo ameaçado de morte. Ela acredita que o companheiro possa ter sido confundido com um irmão, sem explicar o motivo disso.

Uma equipe do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) esteve no local e constatou o óbito. Silva foi atingido por um tiro na cabeça e um nas costas, conforme a perícia, que recolheu cápsulas de calibre .40.  

Leia tudo sobre: usuário de drogasenganomortotirosirmão