Após acidente, Alonso segue em observação; piloto sofreu concussão

Espanhol bateu seu McLaren quando faltavam 22 minutos para o encerramento da parte matinal do último dia de ensaios no circuito de Montmeló

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Quando está sério, Alonso fica ainda mais bonito! O piloto será um dos titulares da McLaren, em 2015
Divulgação
Quando está sério, Alonso fica ainda mais bonito! O piloto será um dos titulares da McLaren, em 2015

Um acidente com Fernando Alonso interrompeu a sessão de treinos da manhã deste domingo em Barcelona oito minutos antes do previsto. O espanhol bateu seu McLaren quando faltavam 22 minutos para o encerramento da parte matinal do último dia de ensaios no circuito de Montmeló. As câmeras do circuito não mostraram a batida, mas, por fotos, é possível ver que o carro estava praticamente intacto.

Alonso foi retirado do carro pelos comissários, sempre coberto com panos, como é praxe da FIA e então levado ao centro médico da pista de ambulância. Logo depois, Alonso foi transportado de helicóptero para um hospital. Vários torcedores espanhóis que estão no circuito acompanhando os testes, fizeram questão de ir ao local para tentar ver o que estava acontecendo com o piloto.

De acordo com as informações divulgadas pelo circuito, pela assessoria de imprensa da FIA e pela McLaren, o piloto está "bem e consciente".

Segundo a equipe, o resultado da tomografia computadorizada realizada no hospital mostrou que Alonso não está lesionado. No início da tarde em Barcelona a equipe distribuiu um comunicado à imprensa, no qual reafirmou que o piloto foi levado ao hospital por precaução.

"Enquanto participava do quarto e último dia do teste em Barcelona, o McLaren de Fernando Alonso saiu na pista na Curva 3, fazendo com que a lateral direita do carro acertasse o muro. Fernando foi levado ao centro médico do circuito, onde os médicos lhe prestaram atendimento. Ele estava consciente e falando. No entanto, como procedimento normal nestas circunstâncias, ele foi levado de helicóptero ao hospital, onde está fazendo exames por precaução", afirmou o time.

Apesar de a McLaren afirmar que Alonso não se machucou no acidente que sofreu nesta manhã, durante os treinos da pré-temporada da F-1 em Barcelona, Eric Boullier, chefe da equipe, disse no início desta noite que o piloto espanhol sofreu uma concussão por conta da batida.

"O acidente do Fernando foi uma daquelas coisas que acontecem em testes, infelizmente. Por sorte ele está bem, mas sofreu uma concussão durante o acidente, o que fará com que ele passe a noite no hospital, como precaução. Esta é uma medida normal. Inevitavelmente, algumas reportagens exageraram na gravidade do acidente. Foi apenas um acidente normal de teste", declarou Boullier.

Alonso completava sua 21ª volta do dia quando acidentou-se. No meio da tarde, os torcedores levaram mais um susto quando Carlos Sainz, que fez a melhor volta da manhã, acidentou-se na mesma curva que Alonso.

O espanhol também foi levado ao centro médico do circuito, mas deixou o local andando em poucos minutos. De acordo com a McLaren, Alonso esteve todo tempo consciente e a tomografia computadorizada não revelou nenhuma lesão.

De acordo com o empresário do piloto, Luis Garcia Abad, ele deve permanecer em observação por 24 ou 48 horas como precaução. A McLaren apenas disse que o piloto passará a noite no hospital por precaução. O tempo de Sainz pela manhã foi 0s708 melhor que o anotado por Sebastian Vettel, da Ferrari.

O terceiro posto na manhã de bastante sol neste domingo em Barcelona ficou com Nico Hulkenberg, da Force India, única equipe a usar o carro de 2014 neste teste. Nico Rosberg cravou a quarta melhor marca da manha ao anotar 1min26s782. A quinta melhor volta foi de Alonso, em 1min27s956.

Romain Grosjean, que pela primeira vez testou a Lotus em Montmeló, marcou o sexto tempo, imediatamente à frente de Daniil Kvyat, da Red Bull. Companheiro de Felipe Massa na Williams, Valtteri Bottas registrou a oitava melhor marca em 1min28s171. O único piloto a não ter registrado tempo nesta manhã de domingo foi Felipe Nasr.

O brasileiro teve problemas em seu Sauber logo no início do treino e não conseguiu voltar à pista antes da bandeirada final nesta manhã. Os carros voltam à pista a partir das 14h locais (11h de Brasília).

Leia tudo sobre: Fórmula 1alonsoacidentetreinos