Novo endereço da badalação

Os armazéns do porto viraram espaços de lazer e entretenimento, com bares, restaurantes e lojas de suvenires

iG Minas Gerais | Vitor Tavares |

A praça Marco Zero ganha um grande letreiro que enaltece a cidade como a “Capital do Frevo”
Hans von Manteuffel/divulgação
A praça Marco Zero ganha um grande letreiro que enaltece a cidade como a “Capital do Frevo”

Instalado onde funcionavam os antigos armazéns 12 e 13 do Porto de Recife, o complexo tem 12.187 m² de área construída. Os galpões agora funcionam como um shopping de entretenimento e têm capacidade para até 15 estabelecimentos. Podem ser encontrados por lá bares, temakeria, café, sorveteria, três restaurantes, além de uma casa de câmbio.

Apesar de a extensão da praia de Boa Viagem concentrar a maioria dos hotéis recifenses, a orla não contempla tantas opções gastronômicas. Por isso, o sucesso do novo espaço, com todo o horizonte livre a sua frente, já era esperado. Para a alta temporada, os bares fizeram ajustes, reforçando o quadro de funcionários e ampliando o horário de funcionamento.

“Em um mês, contratei mais 20 pessoas do que o previsto inicialmente. De quarta-feira a domingo, tem fila de espera para conseguir uma mesa”, comentou Gustavo Satou, sócio de um dos bares dos novos armazéns, o Seu Boteco.

Gastronomia

As opções de comidas vão desde pratos regionais, como casquinha de caranguejo e opções à base de carne seca e mandioca, a sabores universais, como costela suína assada, frango a passarinho e sushis. De sobremesa, para manter o sabor pernambucano na boca, os mais pedidos são os tradicionais bolo de rolo, cartola (banana, queijo coalho, açúcar e canela), além de sorvetes, como o de pitanga e de tapioca.

Com investimento privado de mais de R$ 58 milhões, os armazéns do porto contam com estrutura de elevadores, estacionamento e banheiros. As reformas duraram mais de dois anos e preservaram as características dos antigos edifícios, mas acrescentando toques contemporâneos com muitos vidros, para dar mais visibilidade à paisagem.

“Você vê o Recife diferente, parece até um cenário da Europa. É um polo que estava faltando”, comentou, extasiado, o turista paulista Robério Carvalho.

O passeio é uma boa opção para almoço, happy hour ou à noite, no fim de semana.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave