Direção em destaque

iG Minas Gerais |

Com autonomia para dizer o que quer fazer dentro da Globo, quando não está no ar, Regina Duarte privilegia o desenvolvimento de suas outras facetas artísticas. Em 2012, ela estreou como diretora de “Raimunda, Raimunda” e obteve boa repercussão de crítica e público.

De volta ao posto no fim do ano passado, planeja levar para o Rio de Janeiro e depois para o resto do país o espetáculo “A Volta Pra Casa”, onde reúne três textos do dramaturgo romeno Matéi Visniec. “É uma peça forte, que fala sobre terrorismo e totalitarismo. Tem uma pegada muito contemporânea”, ressalta a atriz, que, assim que “Sete Vidas” acabar, também atuará nos palcos com “Bem-vindo Estranho”, de Angela Clerkin.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave