Médica condenada por cortar pênis do ex-noivo está foragida há 24 dias

De acordo com a Seds, médica tinha autorização para trabalhar, mas não retorna a unidade prisional desde o dia 28 de janeiro; defesa alegra problemas de saúde, decorrente de uma gravidez

iG Minas Gerais | Gustavo Lameira |

Médica estava morando no interior de São Paulo
FACEBOOK / REPRODUÇÃO
Médica estava morando no interior de São Paulo

A médica Myriam Priscilla Rezende de Castro, presa por cortar o pênis do ex-noivo em 2002, é considerada foragida há 24 dias do Complexo Penitenciário Estevão Pinto (PIEP), no bairro Horto, região Leste de Belo Horizonte.

De acordo com a Subsecretaria de Administração Prisional (SUAPI), a detenta tinha autorização da Justiça para trabalho externo, porém não retornou à unidade após o expediente do dia 28 de janeiro.

A assessoria do Secretaria de Estado da Defesa Social (SEDS), disse ainda que a alegação do advogado de Myriam, de que a cliente estaria internada por complicações decorrentes de uma gravidez, não é válida pela falta de comprovação por laudos médicos. 

Myriam Priscilla Rezende de Castro cumpria pena na unidade prisional desde 2 de abril de 2014. O Complexo Penitenciário lançou a fuga da detenta no Sistema de Informações Penitenciárias (Infopen), e a polícia já faz as buscas.

Nossa reportagem tentou contato com o advogado Giovanni Caruso Toledo, mas nenhum dos telefones atendeu.

Relembre

Myriam Priscilla Rezende de Castro ficou conhecida por cortar o pênis do ex-noivo em 2002. Ela foi condenada a seis anos de prisão, mas passou a cumprir a pena somente em abril de 2014.

O crime foi motivado pelo fato de a vítima dar fim ao relacionamento três dias antes do casamento. Antes disso, a médica fez ameaças e chegou a queimar a casa e o carro dele.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave