Mineiros terão mais duas altas até maio

E, em maio, a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) estará de volta, o que trará um impacto estimado em R$ 0,22 por litro

iG Minas Gerais |

Desde dezembro do ano passado, já foram três reajustes na gasolina e, até maio, pelo menos mais dois aumentos estão garantidos. No fim do ano, a Petrobras aplicou reajuste de 4%. No início de fevereiro, foi o aumento do Pis/Cofins, que deveria ter um impacto de R$ 0,22, mas chegou a R$ 0,35 por litro em Belo Horizonte. Na época, o preço máximo da gasolina em Belo Horizonte era de R$ 3,09. Hoje chega a R$ 3,69.

Em março, a alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) da gasolina em Minas Gerais vai subir de 27% para 29% para compensar a redução de 19% para 14% do ICMS do álcool. E, em maio, a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) estará de volta, o que trará um impacto estimado em R$ 0,22 por litro. A previsão é que, quando a Cide voltar, o Pis/Cofins seja eliminado.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave