Polícia apura vídeo de PMs ridicularizando adolescentes feridos

Imagens, que foram divulgadas pela internet, mostram um carro destruído e corpos ao redor dele

iG Minas Gerais |

Um vídeo gravado no último domingo (15) mostra o que parecem ser policiais militares do Distrito Federal ridicularizando adolescentes que agonizam após sofrer um acidente de carro que matou seis pessoas.

"Você é homem, porra. Você não rouba, caralho? Não rouba, desgraça? Fica roubando os outros. Você é homem, morre com dignidade", diz uma voz. Outra afirma: "Você é homem, assume que você é homem, não chora não". No fim do vídeo, de 16 segundos, um terceiro homem ainda afirma: "[Esse] está vivo".

As imagens, que foram divulgadas pela internet, mostram um carro destruído e corpos ao redor dele. Um dos homens usa uma lanterna para iluminá-los. Elas foram gravadas logo após um acidente no km 6 da rodovia BR-020, na noite de domingo (15), na altura da cidade de Formosa (GO). Não é certo ainda quem fez o vídeo –se um policial ou uma pessoa que parou para ver o que ocorrera. Ele veio à tona nas redes sociais.

De acordo com a versão da Polícia Rodoviária Federal (PRF), um Siena roubado rompeu uma barreira organizada pela Polícia Militar do Distrito Federal na região vizinha de Planaltina (DF), e fugiu pela rodovia, onde acabou invadindo a pista contrária e batendo de frente com outro carro, um Cross Fox.

Os cinco adolescentes que estavam no Siena, com idades entre 12 e 18 anos, e o motorista do Cross Fox morreram –cinco no local e um dos garotos mais tarde, num hospital próximo.

As famílias dos mortos contam outra história. Segundo a empregada doméstica Maria Deusa Amorim Navarro, 38, que ajudou a criar Carlos Henrique Alencar, 15, um dos que morreram no local do acidente, o carro estava com um rapaz chamado Gabriel, de 18 anos. Ele era conhecido na região por seu envolvimento com crime, disse.

Gabriel e os outro quatro, todos de um bairro de Planaltina chamado Mestre d'Armas, usaram o carro para ir a uma festa de chá de bebê. Segundo Deusa, PMs do Distrito Federal passaram na frente do local da festa e começaram a revistar as pessoas que estavam na rua. Gabriel, por estar com um carro roubado, tentou então fugir e, por não saber dirigir, "intimou" os outros quatro a irem juntos, disse ela, com base no que outros adolescentes que testemunharam a situação lhe afirmaram. O acidente ocorreu durante a fuga, disse.

De acordo com a doméstica, apenas Gabriel tinha histórico criminal. "Está saindo na internet que eles todos eram bandidos. Não eram não!", afirmou. "Polícia tem que socorrer. Não se se faz o que eles fizeram."

Questionada, a PM do DF disse que o caso será investigado. A investigação será acompanhada pelo Ministério Público.

"A Polícia Militar do Distrito Federal não coaduna com esse tipo de comportamento. O fato será apurado pela Corregedoria. Somente com a investigação será possível a identificação dos autores e a indicação de responsabilidade dentro do que cada um praticou."

A PRF afirmou que já chegou ao local quando as vítimas estavam sendo socorridas.

Leia tudo sobre: Distrito Federal