Levir admite conversa com Carlos, que precisaria de melhor orientação

Jogador teria cometido atos de indisciplina durante a viagem do Atlético ao Chile, pela Copa Libertadores

iG Minas Gerais | Diego Costa |

Levir assumiu a responsabilidade de tratar do caso do jogador
Flickr/Atlético
Levir assumiu a responsabilidade de tratar do caso do jogador

Após a diretoria proibir entrevistas com o atacante Carlos nesta sexta-feira, o técnico Levir Culpi admitiu que conversou com o jogador, que teria cometido atos de indisciplina durante o período de Carnaval. Após ficar fora da viagem para o Chile por causa de dores no tornozelo direito, o atleta teria faltado aos treinamentos na Cidade do Galo.

Segundo Levir Culpi, ele teve uma conversa com o atacante nesta sexta-feira, na reapresentação do elenco atleticano."Não é um momento para falar isso. Ele é muito jovem, novo. Precisa de uma orientação melhor profissionalmente. É um bom menino. Tivemos uma conversa, mas foi a última. Acredito que ele vai tomar um rumo certo a partir de agora", revelou o treinador.

Apesar de esclarecer a situação, Levir explica que o papo não teve tom de última chance ao jovem atleta."Foi uma conversa hoje (sexta). Não gosto de ultimato, soa como última chance. O ser humano erra muitas vezes. É uma questão de procurar fazer entender a situação, os jogadores entenderem o por que fazer de certa forma. É um problema educacional, e as pessoas que administram os jogadores também têm de trabalhar essa parte. Como é no caso do Carlos, que tem 19 anos. Foi um momento de reflexão para ele. De agora em diante, acredito que vai encontrar o caminho certo", explicou o treinador.

Sem atuar contra o Colo-Colo, na última quarta-feira, pela Libertadores, Carlos pode voltar a ser titular neste domingo, no clássico contra o América. Nesta semana, o jogador foi envolvido em uma especulação com o Shakhtar Donetsk-UCR, em uma troca pleo meia-atacante Bernard.

Aprendizado. Assim como no caso do afastamento de Jô, Emerson Conceição e André, Levir também entende que precisa acompanhar de perto a situação de Carlos. O trio chegou a ser desligado do elenco por atos de indisciplina no fim do ano passado. Levir assumiu a responsabilidade de tratar do caso do jogador.

"Totalmente minha (Responsabilidade). É um dos mais jovens do elenco. Temos que saber lidar com jogadores mais novos e experientes. A maneira de tratar é diferente.Quando falo com o Léo (Leonardo Silva) é diferente. Tem uma liderança. Quando se pega o Dodô, o Carlos, somente sonham, não pisam no chão. Uma palavra de jogadores como Josué é importante. É um problema isso. Neste meio está envolvida a genética, a personalidade da pessoa. Nosso grupo não está fechado, ainda temos problemas. Mas deveremos estar (fechados) em breve", concluiu. 

Leia tudo sobre: AtléticoLevir CulpiCarlos