Corpos de vítimas de queda de avião no Sul de Minas são liberados

Vítimas serão veladas em Ribeirão Preto e Sertãozinho, no interior de São Paulo; equipe da Anac esteve no local do acidente nesta sexta para colher informações

iG Minas Gerais | Bruna Carmona |

Os corpos dos quatro ocupantes da aeronave que caiu em Bueno Brandão, no Sul de Minas, na tarde dessa quinta-feira (19), foram liberados pelo Instituto Médico Legal (IML) de Pouso Alegre às 13h desta sexta-feira (20). Eduardo Laurentez de Caiado Castro, Júlia de Salles Caiado Castro, Talita Tornel e Eduardo Martinelli voltavam para Ribeirão Preto depois de passar o feriado de Carnaval em Paraty, no litoral do Rio de Janeiro. Segundo informações repassadas pela Polícia Militar (PM) de Bueno Brandão, o avião estava sem uma asa quando caiu em uma mata na zona rural do município.

De acordo com o delegado regional de Pouso Alegre, Flávio Destro, os corpos de Eduardo Laurentez de Caiado Castro, piloto do avião, e Júlia de Salles Caiado Castro, mulher do piloto, foram levados pela família para Ribeirão Preto, no interior de São Paulo. Já os corpos de Talita Tornel e Eduardo Martinelli, que eram noivos, foram levados para o município de Sertãozinho, também em São Paulo.

Segundo Destro, a Polícia Civil atuou na identificação dos corpos e na perícia feita no local do acidente. Ele explicou que a corporação vai abrir inquérito para colher informações sobre o caso que possam auxiliar a investigação aberta pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que é quem deve determinar a causa do acidente. De acordo com o delegado, uma equipe da agência esteve no local na tarde desta sexta para coletar informações.

O acidente

Militares do Corpo de Bombeiros de Varginha foram acionados por volta de 12h20 por moradores que viram a queda da aeronave, que estava sem uma das asas.

Segundo a Força Aérea Brasileira (FAB), a aeronave decolou às 10h30 de Paraty, no Rio de Janeiro, e ia em direção à Ribeirão Preto, em São Paulo. O último contato feito com o piloto foi às 11h08, ainda de acordo com a corporação.

Assim que foi notificada sobre a ocorrência do acidente, o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) deslocou uma equipe para o local. Esta equipe é formada por técnicos e investigadores que farão os levantamentos iniciais com relação à tragédia.

Ainda segundo a assessoria de imprensa da Cenipa, serão coletados dados, entrevistas com testemunhas, entre outras medidas, para dar início à investigação. Somente após uma análise destes dados é que será elaborado o relatório final, que deverá apontar o que provocou a queda e as recomendações de segurança.

Uma nota divulgada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou que de acordo com o Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB), o monomotor Cessna modelo 182P estava com a Inspeção Anual de Manutenção (IAM) em dia e com o Certificado de Aeronavegabilidade (CA) válido. 

Leia tudo sobre: acidenteaviãobueno brandãocorpos liberados