Para Massa, equipe Williams 'está na briga' em 2015

O brasileiro acredita que o carro da equipe inglesa já mostrou evolução neste ano

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Globo Esporte/Reprodução
undefined

Terceiro mais veloz no segundo dia de testes da pré-temporada da F-1 em Barcelona, Felipe Massa disse estar contente com a evolução de seu carro até aqui e afirmou acreditar que a Williams "está na briga" neste ano.

"Foi mais um bom dia para nós, testamos muitas coisas diferentes, com pneus diferentes e vários acertos para tentar entender algumas coisas que ainda temos que melhorar no carro. Mas conseguimos fazer tudo que estava programado e não tivemos nenhum grande problema, o que é sempre positivo", disse o brasileiro, que completou 88 voltas e ficou atrás apenas de Daniel Ricciardo, da Red Bull, e de Kimi Raikkonen, da Ferrari.

"Acho que ainda é um pouco cedo para termos certeza de onde estamos, temos muito trabalho pela frente ainda, mas estou me sentindo bem no carro. No ano passado não fomos bem nesta pista de Barcelona, então houve uma evolução. Acho que estamos na briga. Mas certeza absoluta nós só teremos quando todo mundo estiver na mesma condição, na classificação para o GP da Austrália", completou o brasileiro sobre a prova que abre o Mundial deste ano, no dia 15 de março.

Massa, que nesta sexta-feira (20) convidou o atacante Neymar para acompanhar um pouco de seu trabalho no circuito de Montmeló, afirmou que tentará assistir o jogo do Barcelona contra o Málaga, neste sábado (21), pelo Campeonato Espanhol, para retribuir a visita.

"Acho que vai ser difícil porque tenho bastante trabalho, mas vou tentar. De qualquer maneira foi legal ter o Neymar aqui hoje, ele é um cara bacana e que gosta muito de F-1", disse o piloto brasileiro, que volta a testar no sábado, quando dividirá o carro da Williams com seu companheiro de time, Valtteri Bottas.

"É impressionante ver como o Neymar é famoso, não só no Brasil mas aqui também. Ele mal podia sair dos boxes que juntava uma multidão ao redor dele".

Leia tudo sobre: felipe massawilliamscampeonatoformula 1carro