Carnaval é tema de mostra que está no Centro Cultural

Até o fim do mês, público pode visitar obras produzidas por artistas de Contagem no Ateliê Vivo, sobre a folia, que neste ano ganhou força e reuniu vários blocos pelas ruas da cidade

iG Minas Gerais |

Arte. 
Henrique Dias foi um dos artistas que entraram no espírito do Carnaval com sua obra
FUNDAC/DIVULGAÇÃO
Arte. Henrique Dias foi um dos artistas que entraram no espírito do Carnaval com sua obra

O Carnaval já terminou mas o público ainda pode reviver a folia por meio das artes plásticas. As telas pintadas durante o projeto Ateliê Vivo, por artistas de Contagem, no sábado, 7 de fevereiro, durante o Meu Bloco na Rua, já podem ser apreciadas pela população gratuitamente. Elas integram a exposição que fica até o dia 28 de fevereiro no Centro Cultural de Contagem, das 8h às 17h. O Ateliê Vivo fez parte da programação do Meu Bloco na Rua, promovido pela Prefeitura de Contagem, por meio da Fundação Municipal de Cultura (Fundac) e, segundo a entidade, teve como proposta aproximar o público dos artistas plásticos e fomentar as expressões artísticas locais. Em sua terceira edição, a iniciativa contou com a participação de 18 artistas, que pintaram telas com o tema Carnaval. O projeto Meu Bloco na Rua, que também chegou a sua terceira edição neste ano, promoveu o maior pré-Carnaval dos últimos anos em Contagem. Foram 27 blocos desfilando pelas ruas da cidade, que se concentraram em diversos pontos da região do Eldorado, de onde saíram desfilando até a praça da Glória. Outro destaque foi o concurso de marchinhas, realizado pela segunda vez e que recebeu inscrições de mais de 20 composições. Os participantes puderam usar o talento a criatividade, e os três vencedores ganharam prêmios em dinheiro. Para a presidente da Fundação Cultural de Contagem, Renata Lima, o sucesso do projeto propiciou uma interação perfeita entre os blocos de rua e os artistas, retratando o Carnaval nas telas. “Nosso intuito foi explorar as artes das mais diversas formas, como a dança, música e pintura. A comunidade pôde presenciar um momento de produção da tela, conversando com os artistas e vivenciando a aplicação da cor, forma, composição e estilo de pintura de cada um deles”. O artista Ernandes Alves, que participou pela primeira vez do projeto, elogiou o Ateliê Vivo. “Eu gostei do Ateliê, pois pude rever vários amigos, além de participar da fusão cultural que ocorreu na praça. Foi muito interessante”. Visite O Centro Cultural de Contagem, local da galeria da Casa Amarela fica na rua Dr. Cassiano 102, no centro.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave