Grupo invade fazenda atrás de suspeitos de homicídio e espanca caseiro

Sem encontrar quem procuravam - dono da propriedade e o filho dele, os cerca de oito homens cometeram roubos e depredações

iG Minas Gerais | Fernanda Viegas |

Um caseiro de uma fazenda, às margens da BR-116, na zona rural de Teófilo Otoni, na região do Vale do Jequitinhonha, foi brutalmente agredido, durante a madrugada desta quinta-feira (19). Um grupo de cerca de oito homens foi ao local a procura do proprietário e do filho dele, suspeitos de um homicídio, no início do mês. Sem encontrar quem procuravam, cometeram roubos e depredações.

De acordo com o relato da vítima C.L..M.P., 44, à Polícia Militar (PM), os suspeitos, armados e alguns encapuzados, arrombaram o portão de entrada da fazenda, que fica no KM 271, e gritavam por C.A., vulgo “Dega”, e pelo filho dele J.R. Como não encontraram quem procuravam, cercaram a casa, colocando fogo em um quarto. As chamas atingiram roupas, telhas e danificou a estrutura do cômodo. Dois funcionários que dormiam no quarto incendiado, despertaram assustados e pularam uma janela, correndo para um matagal.

Quando perceberam que alguém fugia, os suspeitos atiraram e quebraram vidros de janelas. O caseiro, que ficou no local sob ameaça, foi agredido com socos e chutes. Ele ainda viu quando os homens roubaram um televisor e um telefone antes de fugir em motocicletas.

O Corpo de Bombeiros foi ao local e apagou as chamas. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu)  também compareceu e prestou atendimento à vítima, que se recusou a ir a um hospital.

Ainda, de acordo com a PM, os suspeitos procuravam pelo dono da fazenda e pelo filho dele, suspeitos de um homicídio que aconteceu nas imediações da propriedade no dia 7 de fevereiro deste ano.

Até o momento, ninguém foi preso, e os funcionários que fugiram da fazenda não foram localizados.

Leia tudo sobre: espancamentocaseirodonofazendahomicídiofogoroubo