Alterações começam neste mês

Mesmo sem as faixas, a expectativa é que haja menos tempo para sinais vermelhos e mais segurança para os pedestres

iG Minas Gerais | Bárbara Ferreira |

As faixas de pedestre diagonais ainda não têm data para ser instaladas em Belo Horizonte, mas mudanças no trânsito da capital estão previstas para ser feitas na cidade com o objetivo de facilitar as travessias. O projeto Operação Trânsito Melhor (Mobicentro), da prefeitura e da Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans), inclui trechos da avenida Afonso Pena e entorno. O prazo para a implementação é de seis meses, e a promessa é que as mudanças tragam mais fluidez ao trânsito. A previsão é a de que o início das primeiras alterações na circulação ocorra ainda neste mês.

Mesmo sem as faixas, a expectativa é que haja menos tempo para sinais vermelhos e mais segurança para os pedestres. As obras se limitarão a ajustes na geometria e construção de calçadas e áreas para travessia de pedestres. Após a conclusão, será feita a implantação da sinalização necessária (placas, semáforos, faixas de pano e faixas de pedestre) para que, em seguida, a circulação seja alterada. Atualmente, segundo a BHTrans, o tempo médio de espera do pedestre para atravessar a praça Sete, no centro, é de 55 segundos. A intenção é conseguir a redução de 20 segundos na travessia.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave