Chelsea suspende três torcedores por racismo e pode até bani-los

A Justiça francesa e a Scotland Yard, a polícia britânica, também já iniciaram as investigações sobre o caso

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

O Chelsea anunciou nesta quinta (19) que três torcedores supostamente envolvidos em ato racista no início da semana serão impedidos de entrar do estádio Stamford Bridge e poderão ser banidos "por toda a vida" em caso de comprovação de participação.

Em vídeo publicado pelo jornal inglês "The Guardian", um pequeno grupo de torcedores impede a entrada do homem negro Souleymane S. em um vagão do metrô de Paris enquanto cantam "nós somos racistas, nós somos racistas, e é essa a maneira que gostamos".

A cena aconteceu antes do empate por 1 a 1 entre Paris Saint-Germain e Chelsea, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa.

O clube londrino já havia adiantado a possibilidade de banimento em nota de repúdio anterior, em que dizia que "tal comportamento é abominável e não tem lugar no futebol ou na sociedade. Nós vamos apoiar qualquer ação criminal contra os envolvidos neste comportamento. Em caso de prova do envolvimento de compradores de ingressos ou membros do Chelsea, o clube terá a mais forte possível ação contra eles, incluindo ordens de banimento".

Em entrevista divulgada nesta quinta pelo jornal "Le Parisien", Souleymane disse que prestará queixa à polícia ainda hoje. Além disso, o parisiense que hoje mora em Val d'Oise com sua mulher e três filhos disse que recorrerá a associações antirracistas e que os torcedores devem ser "encontrados, punidos e presos".

A Justiça francesa e a Scotland Yard, a polícia britânica, iniciaram as investigações sobre o caso.

LEIA ABAIXO A NOTA DO CHELSEA NA ÍNTEGRA

"O Chelsea Football Club está suspendendo três pessoas de Stamford Bridge como resultado das investigações do incidente no metrô de Paris na tarde da terça-feira (19).

Se for concluído que há evidências suficientes do envolvimento dos torcedores no incidente, o clube emitirá ordens de banimento pelo resto da vida.

Recebemos informações substanciais a partir de nosso apelo a testemunhas e agradecemos aos muitos torcedores do Chelsea que nos forneceram informações até agora.

Nossas investigações continuam e gostaríamos que todas as informações seguintes sejam enviadas a customer.services@ chelseafc.com.

Nós também continuaremos a cooperar com as polícias metropolitana e de Paris que lideram as investigações criminais em curso."

Leia tudo sobre: chelseatorcedoresracismopsgliga dos campeoeseuropa