Rusticidade em evidência

Elementos naturais e apuro nos acabamentos enriquecem cada ambiente da casa

iG Minas Gerais | Natalie Shutler(New York Times) |

Claraboia e vidros deixam entrar a luz natural por toda casa
Bruce Buck/The New York Times
Claraboia e vidros deixam entrar a luz natural por toda casa
Com centenas de variedades de árvores contribuindo para o design – pinho branco oriental, cerejeira, cipreste, plátano do pântano, cedro e carvalho, entre outras – nem sempre era fácil a tarefa de decidir para qual ambiente da casa cada peça iria ocupar.   “Eu deixava a madeira falar comigo. Às vezes, você procura em todo o canto pela madeira, mas ela está bem debaixo do seu nariz. É preciso ter muita paciência”, disse Voss, que usou cedro no banheiro e cerejeira para as vigas do teto abobadado.   E toda a madeira deveria ter cerca de três anos para cada 2,5 centímetros, de forma que as tábuas pudessem “expandir e contrair ao longo do tempo”, afirma Voss. “De certa forma, a madeira é como o vinho”, acrescenta.    Mas nem tudo pode esperar quando o assunto é privacidade. “Antes de me mudar, insisti que algumas coisas estivessem prontas. Uma delas era a porta do banheiro”, afirmou Jacqueline.  Outra coisa que não pôde esperar foi a porta do quarto de bebê. Há quatro anos, quando ela estava grávida de oito meses de Ella, Jacqueline queria que o marido terminasse logo a porta para que ela pudesse colocar o drywall nas paredes e terminar de arrumar o quarto do bebê antes do parto.   “Quando Vicco fica artístico demais, alguém com o pé no chão tem que chegar e dizer: ‘Ok, eu sei que você está fazendo uma obra de arte, mas isso precisa ficar pronto alguma hora’”, conta. Ainda assim, ele passou semanas cortando a cerejeira para a porta e ajustando tudo milimetricamente. “Ela estava ansiosa. Mas eu sabia que não poderia me apressar com essa porta”, lembra Voss.   Com muito esforço, a porta ficou pronta a tempo e se transformou no portal que leva ao mundo de sua filha, com belos entalhes que documentam seu crescimento. Voss afirmou que, com o tempo, quer que todas as portas da casa de 130 metros quadrados sejam igualmente especiais – cheias de detalhes e esculpidas cuidadosamente, como uma guirlanda.“Essa casa não é diferente de uma peça de mobiliário. A não ser por seu tamanho”, finaliza. 

Leia tudo sobre: Rusticidade em evidênciaPampulhaHabitar