Obama: dizer que o Ocidente está em guerra com o Islã é uma 'mentira'

O presidente americano apelou a todos os países para avançar em "propostas concretas" no sentido de erradicar o extremismo violento

iG Minas Gerais | AFP |

Obama muda coleta e uso de dados pelas agências de inteligência
Evan Vucci
Obama muda coleta e uso de dados pelas agências de inteligência

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, reiterou nesta quinta-feira seu apelo ao mundo para que desafie a violência extremista, alertando que os jihadistas alimentam a mentira de que existe uma guerra entre civilizações.

"A noção de que o Ocidente está em guerra com o Islã é uma horrível mentira. E nós, sem importar nossa fé, temos a responsabilidade de rejeitar isso", afirmou Obama em uma conferência sobre o extremismo violento.

"As comunidades muçulmanas, incluindo os intelectuais e os líderes religiosos, têm a responsabilidade de lutar não apenas contra as interpretações errôneas do Islã, mas também contra as mentiras segundo as quais estaríamos em uma guerra entre civilizações", declarou Obama.

"Esta noção é a base sobre a qual os terroristas estão a construindo sua ideologia e sobre a qual eles tentam justificar a violência", acrescentou diante de representantes de sessenta países reunidos em Washington.

Recordando um apelo lançado em setembro de 2014, durante a Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova York, de erradicar o extremismo violento, o presidente americano apelou a todos os países para avançar em "propostas concretas" neste sentido na próxima sessão, no outono.

"Os Estados Unidos vão fazer ainda mais para lutar contra as ideologias de ódio. Hoje, eu os convido a se juntar a nós" nesta luta, acrescentou.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave