Heroico, Feijão derrota Blaz Rola e avança às quartas

Duelo entre o brasileiro e o esloveno durou mais de três horas e no fim o anfitrião saiu vencedor com placar de 2 sets a 1

iG Minas Gerais | AFP |

João de Souza foi eliminado em Bordeaux
DIVULGAÇÃO / CBT
João de Souza foi eliminado em Bordeaux

Numa partida duríssima com mais de três horas de duração, o brasileiro João Souza, o Feijão, venceu o esloveno Blaz Rola por 2 sets a 1, parciais de 6-4, 7-6, 6-4, nesta terça-feira no Rio Open, e avançou às quartas de final da competição.

Com o apoio maciço do público carioca, que compareceu em bom número à quadra central, Feijão, que desperdiçou um match-point incrível no tie-break do segundo set, num voleio simples na rede, conseguiu se recuperar e fechar a partida no terceiro e decisivo set, no duelo mais longo da competição até agora.

"É difícil dizer o que eu pensei na hora. Tive que decidir entre ficar pensando naquele voleio ou ficar no jogo. Por isso que o primeiro game do segundo set foi muito importante para mim", admitiu Feijão após a partida, ao ser perguntado sobre o fatídico lance que quase custou o jogo.

Nas quartas de final do Rio Open, Feijão enfrentará o austríaco Andreas Haider-Maurer, que surpreendeu ao derrotar por 6-3 e 6-2 o veterano espanhol Tommy Robredo, 3º cabeça de chave da competição.

Além de Robredo, outro veterano que se despediu do Rio Open foi o finlandês Jarkko Nieminen, de 33 anos.

Nieminen não foi páreo para o argentino Juan Monaco, que venceu em dois sets, 6-1, 7-6, e avançou às quartas de final da competição, nas quais enfrentará David Ferrer, segundo cabeça de chave da competição.

Ferrer, que fechou a rodada desta quarta-feira, venceu o holandês Thiemo De Bekker, algoz do brasileiro Guilherme Clezar na estreia.

De Bekker precisou abandonar a partida quando perdia por 1 set a 0 para o espanhol.

Teliana e Gabi avançam; Melo fora Nesta quarta-feira, a torcida local que veio ao Jockey Club do Rio de Janeiro teve alegrias e tristezas com outros tenistas brasileiros.

A parceria entre as duas melhores tenistas do país, Teliana Pereira e Beatriz Haddad Maia, estreou com sucesso no torneio de duplas do Rio Open, com vitória sobre a taiwanesa Chin-Wei Chan e a romena Raluca Olaru, segundas cabeças de chave da competição.

Teliana e Bia venceram as favoritas em dois sets, duplo 7-6, e avançaram às quartas de final do torneio, nas quais enfrentarão a romena Ana Bogdan e a americana Nicole Melichar.

A tristeza veio com Marcelo Melo, 3º cabeça de chave ao lado do austríaco Julian Knowle, derrotado pelo espanhol Pablo Andujar e o austríaco Oliver Marach com direito a 'pneu' no primeiro set, com parciais de 6-0 e 6-3.

Fim da linha para Gabi Cé Na chave de simples feminina, a brasileira Gabriela Cé, que na segunda-feira venceu sua primeira partida num torneio WTA ao derrotar a francesa Pauline Parmentier na estreia, não conseguiu repetir o feito.

A gaúcha fez jogo duro com a sueca Johanna Larsson, 5ª cabeça de chave, mas acabou sendo superada pela adversária em dois sets, 7-6, 6-4.

Em outras partidas da chave feminina, duas americanas deram adeus ao Rio Open. Bethanie Mattek-Sands foi derrotada com facilidade pela romena Irina-Camelia Begu, 2ª cabeça de chave (6-2, 6-4), enquanto Madison Brengle (N.4) foi surpreendida pela alemã Dinah Pfizenmaier (7-5, 0-6, 7-5).

Resultados desta quarta-feira no Rio Open:

Simples Masculino (2ª rodada):

Andreas Haider-Maurer (AUT) x Tommy Robredo (ESP/N.3) 6-3, 6-2

Juan Monaco (ARG) x Jarkko Nieminen (FIN) 6-1, 7-6

João Souza (BRA) x Blaz Rola (FIN) 6-4, 6-7, 6-4

David Ferrer (ESP/N.2) x Thiemo De Bekker (HOL) 7-6, 2-0 e abandono

Simples Feminino (2ª rodada):

Dinah Pfizenmaier (ALE) x Madison Brengle (EUA/N.4) 7-5, 0-6, 7-5

Johanna Larsson (SUE/N.5) x Gabriela Cé (BRA) 7-6 (7/4), 6-4

Julia Glushko (ISR) x Grace Min (EUA) 6-3, 6-1

Irina Begu (ROM/N.2) x Bethanie Mattek-Sands (EUA) 6-2, 6-4

Simples Feminino (1ª rodada):

Polona Hercog (ESL/N.7) x An-Sophie Mestach (BEL) 6-3, 6-4

Anna Karolína Schmiedlová (SVQ/N.6) x Alison Van Uytvanck (BEL) 6-3, 6-0

Leia tudo sobre: feijãotenisrio open