Ocupação de hostels decepciona empresários

Depois de viver uma Copa do Mundo com ocupação total, os hostels viram a procura de Carnaval no máximo empatar com a do ano passado

iG Minas Gerais | bernardo miranda / Ana Paula Pedrosa |

Enquantos as grandes redes de hotéis comemoraram um crescimento na ocupação, que chegou a dobrar durante o Carnaval de Belo Horizonte, os donos de hostels se decepcionaram com a baixa procura. O mercado hoteleiro chegou a alcançar uma média de ocupação de 55%, acima dos 25% nos anos anteriores. A rede Promenade, que tem dez hotéis em Belo Horizonte e região metropolitana, foi uma das que atingiu esse percentual e chegou a alcançar uma taxa de 80% de ocupação em alguns de seus empreendimentos.  

Depois de viver uma Copa do Mundo com ocupação total, os hostels viram a procura de Carnaval no máximo empatar com a do ano passado. No Hostel BH, no bairro Carlos Prates, na região Noroeste, apenas 30% dos 90 leitos estavam ocupados. “A expectativa era que fosse bem melhor”, disse a proprietária, Silmara Oliveira.

No Chalé Mineiro, no bairro Santa Efigênia, Leste da cidade, a ocupação foi de 40%, bem abaixo dos 70% de 2014. A recepcionista Érica Carvalho acredita que um problema na rede telefônica na semana que antecedeu a festa possa ter prejudicado as reservas. “A gente esperava mais”, declarou. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave