Dana White promete aumentar testes antidoping no UFC

O dirigente também afirmou que está chocado com a situação de Anderson Silva, que foi suspenso até março pela Comissão Atlética de Nevada

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

LAS VEGAS, NV - JANUARY 31: Anderson Silva punches at Nick Diaz in their middleweight bout during UFC 183 at the MGM Grand Garden Arena on January 31, 2015 in Las Vegas, Nevada. Silva won by unanimous decision.   Steve Marcus/Getty Images/AFP
AFP
LAS VEGAS, NV - JANUARY 31: Anderson Silva punches at Nick Diaz in their middleweight bout during UFC 183 at the MGM Grand Garden Arena on January 31, 2015 in Las Vegas, Nevada. Silva won by unanimous decision. Steve Marcus/Getty Images/AFP

Os recentes casos de doping do brasileiro Anderson Silva e de outros grandes lutadores levaram o UFC, a maior organização de MMA do mundo, a aumentar a quantidade de exames antidoping. Nesta quarta-feira, um dos principais dirigentes da entidade, Dana White anunciou que fará um investimento pesado nos testes, principalmente no período de pré-competição.

Segundo a organização, serão ao todo 481 testes ao longo dos 41 eventos anuais. O UFC quer que todos os 585 atletas sejam testados pelo menos três vezes no ano, que serão realizados paralelamente aos exames das comissões atléticas. Os procedimentos começam a partir do dia 1º de julho, antes dos eventos em que haverá disputa de cinturão.

“Estamos cada vez mais engajados para impedir o uso de substâncias proibidas que constantemente ameaçam o nosso esporte. Em testes antidoping recentes atletas foram flagrados usando essas substâncias e isso nos fez ver que precisamos melhorar a nossa política de controle. O UFC não é mais imune a esses procedimentos ilegais, e temos que agir fortemente para proteger a integridade física e a saúde dos nossos atletas. Fazendo isso, vamos continuar a ser líderes no MMA e no esporte em geral”, afirmou White.

Dana White falou novamente sobre a situação de Anderson Silva. O dirigente fez questão de exaltar que ficou surpreso com os resultados do antidoping do brasileiro. Nessa terça-feira, a Comissão Atlética de Nevada(NSAC) revelou que Spider foi mais uma vez flagrado no exame de urina por uso de drostanolona, mesma substância constatada no dia 9 de janeiro. 

“Anderson Silva fez um teste dia 9, antes do período de luta, por um laboratório credenciado pela WADA. A NSAC (Comissão Atlética de Nevada) não recebeu os resultados dos testes até o dia da luta. Quando recebemos os testes após a luta, não acreditamos. Como não recebemos isso antes? A NSAC nunca deixaria que ele lutasse com um teste positivo por uso de esteroides”, afirmou.

O dirigente do UFC também foi questionado sobre uma possível punição ao ex-campeão dos pesos médios. Sobre isso, Dana afirmou que prefere esperar a conclusão do processo da NSAC, antes de tomar uma decisão.

“Por enquanto o processo jurídico normal será feito. Foi dada a data para que ele apresente a sua defesa, e por enquanto temos que esperar que esse prazo se esgote. Ele está suspenso preventivamente. Ele teve uma grande carreira. Vamos ver o que vai acontecer durante a sua audiência (na comissão atlética). Há um longo caminho para se percorrer antes de se pensar em uma próxima luta de Anderson Silva”, avaliou.

Spider está suspenso temporariamente pela NSAC até março,quando um novo julgamento será realizado pela comissão. Além dele, Nick Diaz, flagrado anti-doping por uso de maconha, também teve a licença suspensa.